Yuri da Cunha tem autorização para cantar Artur Nunes

yuri20da20cunha2002Maria Nunes “Santinha”, irmã do malogrado cantor Artur Nunes, considera descabidas as informações veiculadas por alguns órgãos de informação segundo as quais o músico Yuri da Cunha teria usado as letras do seu irmão sem o consentimento da família.

 

“Santinha”, de 58 anos, e única irmã de pai e mãe de Artur Nunes, disse que foi ela quem autorizou Yuri da Cunha a gravar o CD “Yuri da Cunha canta Artur Nunes”.

 

“O Yuri procurou-me no serviço, falou sobre a intenção e eu aplaudi, porque, desde que o Artur desapareceu, nunca ninguém se preocupou em fazer um trabalho similar”, disse.

 

Maria Nunes sublinhou que não deu autorização com a intenção de receber qualquer dividendo. “O Yuri não me prometeu nada, nem mesmo deu dinheiro. Fiquei feliz com a proposta, porque sabia que as canções do meu irmão seriam novamente ouvidas e tocadas nas rádios”, disse, antes de admitir que já não consegue ouvir as canções do irmão. “Prefiro não ouvir as músicas dele, por me causarem muita tristeza”, sustentou.

 

“Santinha” disse que acompanhou o trabalho de Yuri da Cunha e em momento algum este veio a público a dizer que as músicas eram da sua autoria. “A pessoa que diz que vai levar o Yuri da Cunha a tribunal é quem devia responder em juízo, por não conhecer nada sobre os direitos de autor”, defendeu.

 

Membro da Sociedade Portuguesa de Autor (SPA), inscrito com o número 126.276, Yuri da Cunha disse que nenhuma das canções que interpretou neste projecto está inscrita em seu nome. “As pessoas podem dirigir-se à SPA para averiguar se as músicas interpretadas no projecto ‘Yuri da Cunha canta Artur Nunes’ estão registadas em meu nome”, desafiou. O CD “Yuri da Cunha canta Artur Nunes” foi lançado no princípio de Junho deste ano e comporta nove músicas de sucesso de Artur Nunes.

 

Yuri da Cunha disse também que tenciona gravar e interpretar ao vivo canções de outros autores dos anos 60 e 70 do século passado, com o objectivo de valorizar as músicas do passado. “Muitos, se calhar, acharam que este projecto deu-me muito dinheiro. Não fizemos pelo dinheiro, mas sim por aquilo que estes músicos representaram para o povo angolano”, frisou.

 

Chalana Dantas, produtor de Yuri da Cunha, revelou que foram editadas 18 mil cópias do CD, tendo sido vendidas até agora três mil. Outras 10 mil foram distribuídas aos patrocinadores e mil oferecidas.

 

Fonte: Jornal de Angola

Rádio Jet7 Angola

Vídeos Sugeridos

Procurar Vídeo