Yannick considera-se mais maduro para enfrentar o mercado

 

Luanda- O raper angolano Yannick Afromam afirmou hoje, segunda-feira, ter ganho maturidade e está preparado para qualquer situação que surgir, comparativamente aos anos anteriores, razão pela qual levou cinco anos para voltar ao mercado com novo disco.

 

Em entrevista à Angop sobre o novo disco “Terra a terra”, Yannick disse ser agora diferente, ter ganho mais maturidade e de ter aprendido com o passado.

 

“Por mais críticas e calúnias que surjam estou pronto para enfrenta-las”, assegurou.

 

Quanto ao tempo que ficou ausente do mercado discográfico (cinco anos), Yannick informou que deveu-se a razões pessoais, uma vez que não estava preparado para o sucesso.

 

“Estava preparado para que as pessoas se revissem na minha música, mas não para aquele sucesso todo. Fiquei surpreendido pela forma como o meu trabalho foi reconhecido. Fruto disto, surgiram algumas calúnias, invejas que me deixaram triste e eu não estava pronto para isto. Foi então que decidi me ausentar dos palcos e ao mesmo tempo preparar o segundo álbum”, reforçou.

 

O raper explicou que tendo em conta o sucesso do primeiro álbum teve que trabalhar arduamente neste segundo para corresponder as expectativas dos fãs, uma vez que as exigências são maiores.

 

No entanto, realça que o objectivo não é superar os êxitos do outro, mas sim mostrar que cresceu como músico. “Não estou preocupado com o sucesso anterior, quero apenas agradar os meus fãs e mostrar que cinco anos depois continuo a ser o mesmo, mas com mais maturidade”, disse.

 

Cinco anos depois de seu primeiro álbum intitulado “Mentalidade”, o raper Yanick regressa ao mercado discográfico com o seu novo disco “Terra Terra”, cuja sessão de venda e autógrafos acontece sábado na Praça da Independência.

 

O CD, gravado em Angola e masterizado em Portugal, conta com as participações vocais de Sy Chamolonengue, Sara Dem, Loromance, Dj Walgee e tem 19 faixas, todas no género hip-hop.

 

Neste trabalho, à semelhança do anterior, o músico aborda vários problemas sociais, aconselha e crítica, particularmente aqueles em que está envolvido. Embora tratar-se de um disco de rap, Yannick traz diferentes sonoridades, naquela que é uma das principais inovações comparativamente ao “Mentalidade.

 

Yannick Ngombo iniciou sua carreira em França, onde residia, em 1989, cantando em estilo livre (freestyle).

 

No seu regresso ao país, em 1995, juntou-se a Mumú e Kitess e formaram o grupo Afro Man. Depois da morte do primeiro e o segundo ter emigrado, tornou-se no único integrante do conjunto.

 

Fonte: Angop

Rádio Jet7 Angola

Vídeos Sugeridos

Procurar Vídeo