Whitney Houston agarrou-se às drogas por não conseguir aceitar homosexualidade

Whitney Houston era lésbica e foi a dificuldade em assumir-se que a levou a consumir drogas, sublinhou Peter Tatchell, activista dos direitos dos gays, ao jornal ‘Daily Mail'.

 

"É importante falar sobre esse aspecto da sua vida. Talvez a incapacidade de se aceitar tenha contribuído para o vício das drogas e para o seu declínio. Ela sentia-se pressionada quando era casada com Bobby. Foi um desastre", disse. E acrescentou que o momento mais feliz de Whitney foi nos anos 80 quando se relacionou com a sua assistente Robyn Crawford.

 

Após a morte da cantora, Robyn escreveu: "Conheci-a aos 16 anos e soube que ela era especial. Ela trabalhava como modelo, tinha uma pele da cor de um pêssego e não se parecia com ninguém. Não posso acreditar que nunca mais vou abraçá-la nem ouvir a sua gargalhada."

 

BOBBY BROWN PROIBIDO DE IR AO FUNERAL

 

Bobby Brown, o ex-marido de Whitney Houston, foi proibido pela família de assistir ao funeral, que se realiza no sábado, adianta o jornal ‘Daily Mail'. A publicação acrescenta ainda que a família da cantora culpa Bobby Brown pelo consumo de drogas, pois, dizem, foi o cantor quem a iniciou nestes vícios.

 

Fonte: Vidas

Rádio Jet7 Angola

Vídeos Sugeridos

Procurar Vídeo