Traição pode ter ditado o fim do casamento de Johnny Depp e Amber Heard

Segundo o jornal britânico, The Sun, a actriz Amber Heard, e a modelo Cara Delevingne, terão mantido um relacionamento secreto enquanto Amber estava casada com o actor Johnny Depp, e esta traição terá originado o fim do casamento, que foi tornado público recentemente.

De acordo com fontes próximas, desde 2014 que Johnny Depp desconfiava que a sua esposa podia estar a envolver-se com Cara Delevingne, sendo que as suspeitas aumentaram durante as gravações do filme “Alice do Outro Lado do Espelho”, onde o actor participou.

Neste período, Johnny Depp chegava a casa cansado, enquanto Amber preferia ir a várias festas com a modelo e escondia muitas coisas ao actor, o que acabava por gerar discussões:

“Ele queria descansar depois das filmagens e elas saiam sempre as duas. Costumavam ir a muitas festas juntas e a Amber escondia muita coisa do Johnny, o que não lhe agradava. Os dois acabavam por discutir por causa disso. Havia um certo mistério em tudo o que estava relacionado com a Cara. Uma vez tiveram uma grande discussão e ele acusou a Amber de estar a gozar com a cara dele”, contou uma fonte.

A possibilidade de Amber e Cara terem realmente se envolvido não é totalmente absurda, visto que no passado Amber assumiu ser bissexual, tendo namorado com a fotógrafa, Tasua Van Ree. A orientação sexual de Cara Delevingne também não é segredo. A modelo está actualmente numa relação amorosa com a cantora St. Vicent.

Recorde-se que depois de anunciarem a separação, Amber Heard acusou Johnny Depp de violência doméstica, no entanto, as acusações foram desmentidas pelas ex-esposas de Depp, dizendo que o actor nunca foi violento.

Fonte: The Sun / Caras / Jet7 Angola

(Foto: Reprodução)

Rádio Jet7 Angola

Vídeos Sugeridos

Procurar Vídeo