Spike Lee ameaça boicotar os Óscares pela ausência de actores negros

O conhecido cineasta e actor norte-americano, Spike Lee, de 58 anos, afirmou esta segunda-feira (18), que pretende avançar com um boicote aos Óscares 2016, cuja gala se realiza no dia 28 de Fevereiro, em Hollywood, Califórnia.

O motivo do boicote, segundo explicou Spike Lee, deve-se à ausência de actores negros entre os nomeados nas principais categorias do concurso.

Na sua carta aberta, dirigida ao Presidente e à junta de directores da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas, Spike Lee afirma que esta situação é recorrente e questiona se os negros não são bons actores:

"Como é possível que, pelo segundo ano consecutivo, os 20 aspirantes das categorias de actuação (protagonistas e coadjuvantes) sejam todos brancos? E isso sem falar nas outras categorias. Quarenta actores em dois anos e nada. Não somos bons actores?

Gente, a verdade é que não estamos nesses estúdios. E até que as minorias não estejam, os indicados aos Óscares continuarão a ser brancos como leite", escreveu Spike na sua conta do Instagram.

O cineasta sugeriu também que Hollywood seguisse o exemplo da liga norte-americana de futebol (NFL), que exige a inclusão de pessoas de grupos minoritários nas entrevistas para cargos de treinador principal ou cargos executivos.

Recorde-se que Spike Lee não é o único que se mostrou insatisfeito, a esposa de Will Smith, Jada Pinkett Smith, também mostrou-se indignada com esta indignação.

A ausência de actores negros nas principais categorias dos Óscares originou a criação de uma hashtag nas redes sociais denominada “OscarsSoWhite”, que em português significa “Óscares tão branco.”

Fonte: AFP

Rádio Jet7 Angola

Vídeos Sugeridos

Procurar Vídeo