Sembistas de renome actuam no Lobito

Os músicos Bangão, Dom Caetano, Pedro Cabenha e Irmãos Almeida são as atracções principais de um grande espectáculo que se realiza sábado, a partir das 19h00, ao ar livre no Lobito, para saudar o seu centenário da cidade e saudar o Março Mulher.


Organizado e produzido pelo Movimento Nacional Espontâneo, com o apoio do Governo Provincial de Benguela e da Administração municipal do Lobito, o espectáculo, que tem o suporte instrumental da Banda Yetu, vai contar, ainda, com as participações de Ângelo Boss, W King e Noite Dia.


Bangão, Dom Caetano e Pedro Cabenha são três vozes bem conhecidas do semba, enquanto Manos Almeida, há algum tempo ausente dos palcos, “viajam” mais pelos sons de kizomba e sungura, este último particularmente apreciado na província de Benguela.


Bernardo Jorge “Bangão”, que continua a gerir o sucesso dos seus dois CD, “Sembele” e “Cuidado”, promete fazer uma incursão à sua carreira, iniciada no conjunto Tradição, e interpretar temas que são grandes sucessos, como “Kaquixaca”, “Dioguito”, “Kibuikila”, “Kangila” e “Mabikubiku”.


Caetano Domingos António, ou simplesmente Dom Caetano, antigo vocalista dos Jovens do Prenda, é dono de um vasto repertório. Tem dois discos gravados, “Adão e Eva” e “Mateus 7.7”, este último com os temas “Xico Dia Cabu”, “Homenagem ao Marubia”, “Dimi Die”, Dimi Dia Kouami”, “Suicídio”, “Kuimbila Kuami”, “Musunda”, “Malvada Intempérie”, “Kusokana Tia” e “Tu Bíen Querer”.  Dom Caetano subiu pela primeira vez ao palco em 1973, no Centro Cultural os Anjos, no Sambizanga, e foi acompanhado pelo Conjunto Astros.


Pedro Cabenha, natural de Nbanzo Quitele, no Bengo, começou a cantar na década de 1970, mas foi em 1984, como vocalista principal do conjunto Proletários que se tornou conhecido. Gravou os discos “Ndaiué” e “Nzoji Yami”. “Ndaiué”, lançado em 2010, com dez temas de semba, rumba, kizomba e bolero, tem a participação de Betinho e Humberto Manuel (teclados e programação), Baptista Cambigano (guitarra ritmo e solo), Habana Maior (percussão), São Paulo e Vavá (guitarra baixo), e Elizeth Manuel e Lukenia (coros). “Nzoji Yami”, posto à venda no mesmo ano, com todos os temas em quimbundo, foi gravado nos Estúdios EP, de Eduardo Paím.


Os Irmãos Almeida vão interpretar vários temas do seu repertório, que constam dos discos “Kimbanda”, “O pico”, “Almeisi”, “Ao vivo no Brasil”, “Invisível” e “The Best mais 5”, todos esgotados.

 

Fonte: Jornal de Angola

Rádio Jet7 Angola

Vídeos Sugeridos

Procurar Vídeo