Puto Prata: «Sou o melhor kudurista da actualidade»

 

Puto Prata, um dos artistas mais mediáticos e polémicos da música Angolana, que vendeu a sua mais recente obra discográfica, "Cabeça, tronco e membros" no último fim-de-semana, esteve em entrevista à Rádio Luanda onde falou do seu novo trabalho discográfico e contou algumas curiosidades sobre a sua vida privada e profissional.

O 'doutorado' como é conhecido, começou a entrevista falando de um assunto polémico que se passou no evento I love Kuduro, dizendo que as jóias oferecidas por ele ao público no espectáculo do I Love Kuduro eram originais, pratas genuínas compradas em Portugal, e não falsas como muita gente de má fé tem dito.
 
Em relação à sua parceria com a cantora Noite e Dia, o Kudurista destacou o seguinte:


"As pessoas têm dito coisas que não condizem com a realidade. Deixámos de cantar juntos apenas porque eu já tinha o sonho de lançar um disco a solo. O que o pessoal não sabe é que a minha a junção com ela não era nada programado, começou quando o Saborosa tinha de gravar uma faixa com a Noite e Dia, mas ele não apareceu. Eu estava lá no estúdio e o Mestre Ara pediu-me que fizesse a vez dele, eu aceitei, lançámos a música, deu certo e fizemos a dupla. Mas eu já tinha as minhas músicas individuais e com o tempo decidi realizar os meus objectivos que incluía lançar o meu CD a solo."
 

Um dos assuntos com  mais destque na sua carreira, é o 'Beef' com o músico Nagrelha. Quanto a esse tema Prata lançou a faixa “Ta me Picar” e aproveitou a entrevista para esclarecer alguns pontos:


'Eu e ele temos opiniões diferentes. Eu exprimo o que sinto nas minhas músicas, levo os meus ideais naquilo que canto e isso cai mal a algumas pessoas, mas eu entendo. Aqui não há estado, mas sim soldados. É a minha opinião e por isso decidi meter isso na música. As pessoas também dizem que eu evitei vender com ele porque tinha medo, mas isso não tem nada haver, eu simplesmente solicitei exclusividade no Ministério da Cultura, queria vender sozinho mesmo, se foram lá e bateram na rocha eu não tive nada haver."
 
Prata também ainda confessou que mandou comprar o último CD lançado pelo grupo “ Os Lambas”. O doutorado acrescentou ainda que nunca roubou letras dos músicos Madruga Yoyo e Pai Diesel, e explicou que o que acontece no Kuduro, é o facto de surgirem termos ou palavras criadas em determinados bairros que os músicos aproveitam: " toda a gente usa, mas depende do nome que cada um tem. Se o Prata usar um termo que alguém já cantou as pessoas vão alegar varias coisas, quando o contrario aconteça ninguém diz nada. "


Em relação ao assunto que vem rolando sobre a sua suposta má conduta com o grupo “Os Makongos” Prata disse que apenas usou um beat que não lhe pertencia e que já se desculpou ao grupo reconhecendo que errou.

Por outro lado, Henriques Cangari licenciou-se recentemente em Portugal no curso de Gestão e Administração Pública e neste momento considera-se um homem feito. Sobre os seus relacionamentos amorosos, as polémicas são várias, mas Puto Prata confirmou que as suas relações que vêm suscitando curiosidade da parte do publico, com as cantoras Noite e Dia, Celma Ribas e Weza sempre foram profissionais e baseadas na amizade e no respeito, salientando que nunca houve outra forma de relacionamento e que as tem como irmãs. Devemos realçar que o artista é um homem casado e mantem uma vida marital com a sua esposa há oito anos.

Sobre o seu novo álbum com nome “Cabeça, tronco e membros” comercializado na última semana de Maio, com participações de Matias Damásio, Celma Ribas, NGA, Pedrito do Bie, Shelsea Chantel e Paul G, o artista confirmou que o disco foi editado, misturado e masterizado em Portugal e que é uma excelente obra.
 
No final, Puto Prata afirmou com todas as palavras que neste momento considera-se o melhor Kudurista, mas não explicou o porquê desta opinião.

 

Fonte: Sapo Banda

Rádio Jet7 Angola

Vídeos Sugeridos

Procurar Vídeo