Primeiro álbum dos «The Groove» já está a ser preparado

 

Ainda não têm um ano, mas o sucesso já é uma garantia quando entram no palco ou numa pista de dança. Os "The Groove" apostam na criatividade, inovação e em movimentos de dança arrojados, os "toques". Em Dezembro, segundo revelaram ao SAPO, vão lançar o primeiro trabalho, que vai contar com participações de peso.


"A nossa vertente máxima é a dança, mas também não estamos a deixar o canto de lado", começa por dizer Fábio Dance. "Queremos nos profissionalizar no canto", diz o artista, que explica que o processo criativo é feito em conjunto: todos ajudam a fazer a música, a dança e as letras.



Sobre o primeiro trabalho dos The Groove em disco, os fãs podem esperar o lançamento no final deste ano. "Possivelmente vai sair em Dezembro e terá 12 faixas", explica Fábio. O CD vai contar com a participação de Puto Português, Yuri da Cunha e de mais artistas, que não podem ser revelados porque "ainda é segredo".

"O maior segredo é fazer algo diferente"

 

 Chegar ao topo do mundo da música nem sempre é fácil. O DJ Hélio Baiano defende que o essencial é inovar. "Para um artista vencer no mercado, o maior segredo é fazer algo diferente. Os artistas imitam-se muito, a maior parte prendem-se a coisas que os outros já fizeram", explica o homem dos pratos, que acrescenta: "Acredito que quem faz um trabalho diferente, quem vem com novos estilos, novos ritmos, novas danças, tem tudo para fazer sucesso." 



A afirmação do grupo no mercado passou por "algumas dificuldades", mas o facto de serem conhecidos por já trabalharem no meio ajudou. "Nós já vimos de uma carreira a solo. O Hélio Baiano como DJ, o Fábio Dance como bailarino, o Mid também como bailarino e músico, e eu também como músico", conta Preto Show.

 


O que é a dica "ano 3000"?

 

"Nós implementámos essa dica como um lema no nosso trabalho porque nós não queremos fazer nada igual, nós achamos que a melhor forma de as pessoas prestarem atenção ao nosso trabalho, ainda que as pessoas no princípio se assustem, é fazer algo diferente", explica Hélio Baiano.



Inovar é a aposta deste grupo, que nasceu em Dezembro de 2012, e a inovação na dança é a marca que querem deixar. Os "toques", como chamam aos movimentos de coreografia que criam, nascem muitas vezes quando menos se espera. "Há toques que saem de repente. Às vezes estamos a brincar e damos um toque. Há toques que ficam mais bonitos num conjunto do que só uma pessoa a fazer, então juntamo-nos e fazemos o toque igual e depois lançamos", explica Fábio Dance.

 

Fonte: Sapo Banda

Rádio Jet7 Angola

Vídeos Sugeridos

Procurar Vídeo