Novo filme sobre Nelson Mandela estreia em Joanesburgo

“Mandela: Long Walk to Freedom”, um novo filme sobre a vida do ex-Presidente sul-africano, recebido com emoção pelo público, mas nem tanto por alguma crítica.

 

Toda a imprensa realça a presença de Winnie Mandela, ex-mulher e companheira de luta do antigo estadista, que pronunciou as palavras mais emocionantes sobre o filme baseado na autobiografia do primeiro Presidente sul-africano após o derrube do apartheid e elogiou a interpretação da actriz  Naomie Harris. “É como se tivesse lido ‘491 dias’” [as memórias de prisão de Winnie, recentemente publicadas], disse.
 

Entre os presentes na estreia, em Joanesburgo, estavam todos os artistas que participam no filme, entre os quais Idris Elba, que faz de Nelson Mandela adulto, além de familiares e amigos do ex-líder, como a filha Zindzi, a actual mulher, Graça Machel, o antigo advogado e amigo George Bizos e o companheiro de prisão Ahmed Kathrada.
 

O filme, realizado por Justin Chadwick, foi elogiado de forma unânime pelos presentes sobretudo pelas interpretações e por reflectir os anos de luta contra o apartheid.
 

O jornal “The Star”, dos mais influentes na África do Sul, salienta que “o filme é emocionante”, mas considera-o “uma série de colagens, mais do que um filme completo”.
 

O jornal afirma que a “poderosa interpretação” dos actores “não consegue evitar a sensação de se estar a ver uma série de cenas desconexas”. O filme, exibido pela primeira vez em Setembro no Festival Internacional de Cinema de Toronto, estreia para o público sul-africano no dia 28.  Nelson Mandela, 95 anos, liderou uma improvável transição pacífica juntamente com o último Presidente do “apartheid”, Frederik de Klerk, o que valeu a ambos o Prémio Nobel da Paz de 1993. Um ano depois, Nelson Mandela, que esteve quase três décadas preso devido ao papel que teve na luta contra o regime segregacionista do seu país, foi eleito Presidente da África do Sul.

 

Fonte: Jornal de Angola

Rádio Jet7 Angola

Vídeos Sugeridos

Procurar Vídeo