Terça, 02 Setembro 2014
Página inicial NOTÍCIAS

Rádio Jet7 Angola

Notícias
Saiba a diferença entre branqueamento da pele e uniformização
Escrito por Jet7 Angola, em 01-09-2014 16:49
Visualizações 984    
Saiba a diferença entre branqueamento da pele e uniformização
 
A pele negra possui diferenças estruturais quando comparada com outras peles. A pele negra tem o estrato córneo mais compacto e espesso, a pele branca possui 20 camadas de células córneas em média, na pele negra o número pode chegar facilmente ao dobro de camadas, por esta razão é uma pele mais resistente.
 
ALTERAÇÕES FISIOLÓGICAS DA PELE NEGRA
 
Grande parte dos distúrbios vistos na pele negra é de origem pigmentar, entre muitos destes distúrbios destacam-as alterações na tonalidade. Algumas pessoas possuem uma coloração mais escura no rosto, que podem ser causadas por questões genéticas ou por questões externas, pois o rosto está mais exposto as agressões do dia a dia como (poluição ou clima). 
 
Saiba a diferença entre branqueamento da pele e uniformização
 
Esta situação pode ser facilmente atenuada com a prática de tratamentos dermatológicos, como "peelings", esfoliação, utilização de cremes com factor protector, uso frequente de mascaras, cremes nutritivos e regeneradores etc.
 
Este tipo de acção vai contribuir para uniformizar a pele, dando-lhe um aspecto mais iluminado e consequentemente a pele ficará com um tom mais claro.
 
Esta realidade é muitas vezes confundida com branqueamento da pele, é importante compreendermos que são situações muito diferentes.
 
Saiba a diferença entre branqueamento da pele e uniformização
 
Imagem acima: Quando a pele do rosto e pescoço ganha um tom idêntico ao de outras zonas do corpo, como resultado de tratamentos dermatológicos, diz-se que esta pele está com uma tonalidade mais uniforme, isto é, não apresenta muitos contrastes em termos de coloração.
 
Saiba a diferença entre branqueamento da pele e uniformização
 
Imagem acima: Quando uma pele sofre alterações de tonalidade no rosto e no corpo para tons significativamente mais claros, diz-se que esta pele sofreu uma acção de branqueamento.
 
Enquanto que no primeiro caso a pele não é agredida, no segundo a pele sofre uma mudança drástica que poderá originar danos irreversíveis. Nos casos mais graves pode dar-se o aparecimento do câncer de pele.
 
Na próxima rubrica falaremos sobre este fenómeno muitas vezes denominado por "bleaching"(branqueamento da pele), que tem vindo a crescer em todo o mundo.

Última actualização: 01-09-2014 17:06

PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
-
 
Entrevista com músico angolano «Dom Power»
Escrito por Jet7 Angola, em 01-09-2014 16:09
Visualizações 127    

Entrevista com músico angolano «Dom Power»

 

O Jet7 Angola entrevistou o cantor angolano “Dom Power”. Nesta entrevista o artista falou-nos do seu percurso artístico, da sua passagem pelo grupo "Rafeiros" e do seu projecto a solo.

 

Com um disco no mercado e vários sucessos como "Fôfuxo", "Ena Mwana", "Bô Corpo" e o seu mais recente trabalho "Vou te Assumir" que conta com a participação dos "2Much", Dom Power está neste momento a preparar mais uma obra discográfica.

 

Dom Power tem participações em colectâneas, concertos e eventos (Miss Angola Portugal), Concurso Internacional de Dança Kizomba, shows em discotecas.

 

Acompanhe a entrevista:

 

Jet7 Angola: Quem é o Dom Power?

 

Dom Power: É um jovem simples e humilde.

 

Jet7 Angola: Fale-nos um pouco do seu percurso artístico e sobre as suas referências musicais?

 

Dom Power: Desde cedo imigrei para Europa a procura de melhores condições de vida, e de terminar o ensino académico. As dificuldades não permitiram que eu terminasse a minha formação, então resolvi abraçar um projecto musical com 4 jovens, tendo formado uma "boys band" os (RAFEIROS). Por motivos profissionais tive de seguir uma carreira a solo, mas consciente de que não deveria colocar a minha formação académica em segundo plano, este é um dos meus objectivos.

 

Jet7 Angola: Acha importante os artistas promoverem músicas que contenham uma mensagem positiva sobretudo para uma sociedade como a nossa, que tem graves problemas ao nível cultural e de educação?

 

Dom Power: Acho que sim, porque música é cultura e sendo cultura tem um papel fundamental no desenvolvimento de um povo e em especial entre as camadas jovens que são o futuro de uma nação. Eu como músico acho que tenho o dever de transmitir uma mensagem positiva.

 

Jet7 Angola: A falta de educação musical existente no nosso país afecta somente o público no geral ou também os próprios artistas?

 

Dom Power: Afecta também aos músicos e acho que Angola pela qualidade que temos vindo a atingir , deveria ter mais escolas de ensino superior de música com a finalidade de dinamizarmos e aumentarmos os níveis de qualidade em termos musicais.

 

Jet7 Angola: Como tem sido recebida a sua música?

 

Dom Power: De forma positiva, apesar de ser novo no mercado musical ambiciono crescer paulatinamente, contudo manter-me sempre humilde.

 

Jet7 Angola: A rejeição acontece ao nosso redor o tempo todo, é algo com o qual teremos de lidar em qualquer momento da nossa vida. E no mundo artístico mais ainda, por ser muito exigente e competitivo. Já se sentiu de tal forma rejeitado ao ponto de querer abandonar a música?

 

Dom Power: Sim.

 

Jet7 Angola: Neste momento está a preparar algum trabalho discográfico?

 

Dom Power: Sim estou.

 

Jet7 Angola: Como foi o seu regresso à Angola após largos anos a viver em Portugal?

 

Dom Power: Posso dizer que estou em fase de adaptação pois hoje temos um país totalmente diferente e em fase de desenvolvimento.

 

Jet7 Angola: Acha que temos muitos artistas criativos em Angola ou são ainda muitos aqueles que têm medo de arriscar e de criar coisas novas ?

 

Dom Power: Acho que sim, sobretudo nas camadas jovens encontramos jovens com enorme criatividade e talento.

 

Jet7 Angola:  A questão do plágio em Angola é muitas vezes banalizada pelo público, e fundamentalmente por alguns artistas. Em sua opinião, a falta de respeito pela arte criativa e a violação sistemática do Direito Autoral, deve-se a que factores?

 

Dom Power: Deve-se a vários factores, entre eles, a falta de criatividade e na verdade muitos por ilusão ou talvez por acharem que fazer musica é algo muito simples.

 

Jet7 Angola: Os músicos angolanos são unidos?

 

Dom Power: Bem, na verdade eu acho que sim.

 

Jet7 Angola: O Dom Power tem a intenção de internacionalizar a sua música?

 

Dom Power: É um dos meus maiores sonhos, pretendo levar a Bandeira de Angola para outros continentes.

 

Jet7 Angola: Que pessoas nunca deixaria para trás?

 

Dom Power: Bem, na verdade todos aqueles que tem me ajudado a crescer e como é óbvio a minha família por ser o meu pilar.

 

Jet7 Angola: Para terminar, o que vai no seu coração?

 

Dom Power: Só coisas positivas como por exemplo paz e amor.

 

O Jet7 Angola agradece a disponibilidade e o carinho, retribuindo com votos de felicidades e muito sucesso na sua vida artística e pessoal.

 

Perfil Dom Power:

 

Natural de: Lunda Norte(Angola)

Passatempos: Ler e ouvir música

Filhos: Dois filhos(um casal)

Estado civil: Solteiro

Filmes Favoritos : "Um país em chamas"

Músicos Favoritos: Michael Jackson,Phil Collins e Bonga

Livros Favoritos: Bíblia Sagrada

Eu sou viciado em: Assistir videoclips musicais e literatura.

 

Veja o mais recente video de Dom Power:

 

Fonte: Jet7 Angola

Última actualização: 01-09-2014 16:32

PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
- Cópia de Cópia de
 
Grazi Massafera e Cauã Reymond tentam reatar relação
Escrito por Jet7 Angola, em 01-09-2014 12:31
Visualizações 891    

Grazi Massafera e Cauã Reymond tentam reatar relação

 

Grazi Massafera e Cauã Reymond estão a tentar reconciliar-se, segundo avança a imprensa brasileira.

 

O ex-casal, que está separado desde outubro do ano passado, tem uma filha, Sofia, de dois anos. Grazi tem sido vista cada vez mais próxima do galã e, segundo amigos de ambos, os actores podem estar prestes a reconciliar-se.

 

Fonte: Vidas

Última actualização: 01-09-2014 12:41

PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
- Cópia de Cópia de
 
Kyaku Kyadaff num momento alto da carreira «Mais de 4 shows por semana»
Escrito por Jet7 Angola, em 01-09-2014 12:14
Visualizações 465    

Kyaku Kyadaff num momento alto da carreira «Mais de 4 shows por semana»

 

O músico e compositor angolano Kyaku Kyadaff é actualmente dos mais solicitados para shows ao vivo.

 

Nos dias correntes quase que não tem descanso absoluto, por ter que atender aos inúmeros convites de produtores musicais. Por semana, chega a realizar, às vezes, mais de quatro espectáculos . “Nos últimos dias recebo muitos convites de promotores e outras entidades.

 

A média chega a quatro por semana. Posso dizer que estou a viver um dos momentos áureos da minha carreira, daí a aposta para servir cada vez melhor o público”, disse à reportagem da Gente o autor de “Entre sete, sete Rosas”.

 

Kyaku Kyadaff canta essencialmente estilos kilapanda, semba, kizomba e afro-jazz. Antes de abraçar a música, frequentou o seminário na igreja católica na província do Cuanza Norte, mas “por razões de vária ordem” desistiu.

 

Fonte: Jornal de Angola

Última actualização: 01-09-2014 12:28

PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
- Cópia de
 
6 dicas importantes para eliminar a acne
Escrito por Jet7 Angola, em 31-08-2014 10:54
Visualizações 1783    

6 dicas importantes para tratar a acne

 

Neste artigo apresentamos-lhe 6 passos importantes para ajuda-lo(a) a tratar a acne.

 

Karla Assed, dermatologista e membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia (RJ), dá dicas para acabar com a acne.

 

1ª dica para tratar a acne: Use sabonete secativos, que contenham enxofre, camomila, ou ácido salicílico, para reduzir a oleosidade da pele.

 

2ª dica para tratar a acne: Faça uma máscara secativa usando argila (pode ser comprada em lojas que vendem produtos naturais) com mel. Deixe agir por 10 minutos e remova. Isso serve para secar as borbulhas mais inflamadas.

 

3ª dica para tratar a acne: Evite lavar o rosto mais que duas a três vezes ao dia, pois estimula a glândula sebácea a produzir mais óleo.

 

4ª dica para tratar a acne: Não use substâncias que contenham vitamina B, pois activam a glândula sebácea.

 

5ª dica para tratar a acne: Não mexa nas borbulhas ou nos cravos. Segure a tentação! Marque uma limpeza de pele pelo menos a cada cinco meses.

 

6ª dica para tratar a acne: Se usa maquiagem, procure usar as oil-free.

 

Trate da sua acne, cuide-se mais, melhore a sua auto-estima!

 

Fonte: Revista Corpo A Corpo

Última actualização: 31-08-2014 22:59

PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
-
 
«InícioAnterior12345678910SeguinteFinal»

Página 1 de 532