Nellson One "A música tornou-se imediata e alguns artistas têm dificuldades em criar"

Nellson One "A música tornou-se imediata e alguns artistas têm dificuldades em criar"

“A música tornou-se imediata e alguns artistas têm dificuldades em criar, então optam pela forma mais fácil.”

O Jet7 Angola esteve à conversa com o cantor, produtor e compositor angolano Nellson One e abordou vários aspectos da sua carreira artística e não só.

 Acompanhe a entrevista:

Jet7 Angola: Quem é o Nellson One?

Nellson One: Nellson One é um jovem Angolano, cantor, produtor e compositor

Jet7 Angola: Há quanto tempo está fora da terra natal (Angola) e qual foi o motivo que o levou a deixar o país? 

Nellson One: Nunca vivi fora de Angola apenas saio pra levar a bandeira de Angola para outros países principalmente para a Europa, porque a minha música é muito ouvida por várias pessoas neste mundo afora, graças a Deus

Jet7 Angola: Já alguma vez sofreu preconceito racial nos países que visitou?

Nellson One: Nunca fui vítima, e acredito que hoje em dia o mundo tem mudado muito em relação a isso.

Jet7 Angola: Fale-nos um pouco do seu percurso artístico e sobre as suas referências musicais.

Nellson One: Meu percurso artístico começou em casa; ouvia muita música, depois com um grupo de amigos formamos um grupo que fazia playback do grupo SSP, depois no ensino medio formei outro grupo que fazia playback de Boyz bands famosas como Backstreet Boys, Nsync, Travessos, Desejos e etc… Nesta fase comecei a frequentar o coral da Igreja Teosófica, onde aprendi a soltar a minha voz. Assimcriei com um primo, o grupo “Teen Over” com o qual lancei um cd em 2007. Participei também no “Estrelas ao Palco” em 2007 … Mas foi em 2010 que comecei a minha carreira a solo como cantor de Kizomba…

Jet7 Angola: Como é que consegue conciliar os seus compromissos familiares com a carreira profissional?

Nellson One: Para mim, a música é como um trabalho igual aos outros só que é como se eu trabalhasse por turnos (risos)… Então sempre que tenho o tempo livre tento ao máximo estar com a minha família.

Jet7 Angola: O Nellson canta muito sobre amor. Qual é o segredo para se conseguir um relacionamento duradouro e estável?

Nellson One: Para mim cada relação é uma relação, por isso cada relação tem uma fórmula para se manter, mas particularmente aconselho o ''dialogo''

Jet7 Angola: Acha importante os artistas promoverem músicas que contenham uma mensagem positiva sobretudo para uma sociedade como a nossa, que tem graves problemas ao nível cultural e de educação?

Nellson One: Eu acho que o artista assim como a comunicação social têm um papel muito importante na sociedade. Papel que acaba por pesar na hora da composição das minhas letras. Gosto muito de levar mensagens positivas aos meus fãs. Alegria, paz e muito amor são os meus focos...

Jet7 Angola: Partilha da opinião de que a indústria musical é ainda muito dominada pelos homens? Como vê o papel das artistas angolanas nesta indústria?

Nellson One: Acho que o mercado feminino tem crescido muito. Se compararmos com alguns anos atrás, vamos perceber isso, e graças a Deus nota-se que esse crescimento está nos mais variados estilos. Antes era sobretudo na kizomba e no semba, mas hoje nascem a cada dia, cantoras de kuduro, rap, house,  e isso é ''top'' . Acho que é fundamental para a sociedade ter o ponto de vista feminino a todos os níveis.

Jet7 Angola: Está neste momento a preparar uma obra discográfica, o que podemos esperar deste novo projecto, que sonoridades pretende oferecer ao público?

Nellson One: Neste momento estou a gravar o meu E.P, no qual vocês poderão ouvir músicas como kizomba, seguindo sempre o meu estilo e algumas novidades que em breve vocês terão acesso.

Jet7 Angola: Trabalha sempre com produtores angolanos, ou procura estar também em contacto com produtores estrangeiros para possíveis colaborações?

Nellson One: Trabalho de acordo com a inspiração, mas trabalho mais com produtores estrangeiros, porque alguns produtores nacionais dificultam um pouco o acesso aos seus meios.

Jet7 Angola: A questão do plágio em Angola é muitas vezes banalizada pelo público, e fundamentalmente por alguns artistas. Em sua opinião, a falta de respeito pela arte criativa e a violação sistemática do Direito Autoral deve-se a que factores?

Nellson One: Hoje em dia, o plágio, imitação e até a inspiração em determinados trabalhos é o que mais acontece mundialmente, não é só em Angola. Porque a música tornou-se imediata e alguns artistas têm dificuldades em criar então optam pela forma mais fácil, mas acredito que para isso existam mecanismos. Muitos artistas não sabem mas podem recorrer a UNAC para registarem as suas obras ou pedirem autorização para usarem obras de outros artistas…

Jet7 Angola: Quais as pessoas que nunca deixaria para trás?

Nellson One: As pessoas que depositam a fé em mim e no meu trabalho.

Jet7 Angola: Para terminar, o que vai no seu coração?

Nellson One: Um sentimento de agradecimento para com o Jet7 por se interessar pelo meu trabalho, a todas as pessoas que me apoiam, gostaria também de convidar a todos a seguirem os meus trabalhos no:

Facebook: Nellson One

Instagram: nellson_one

Soundcloud:nellson-one

Youtube: nellsonone

Muito obrigado

 

Perfil:

Nome Completo: Nelson Nkele Luluca (Nellson One)        

Data de Nascimento: 24/07

Natural de: Luanda

Passatempos: Música, Cinema, Internet, Vídeo Jogos

Filhos: Uma Filha

Estado civil: Solteiro

Filmes Favoritos: Matriz, Equilibrium, Malcon X, In Time

Músicos Favoritos: Rui mingas, Andre Mingas, Stevie Wonder, Musiq Soulchild, Eric Benet, Ruben Studard, Brandy, Lauren Hill, Tupac, BoyzIImen e BlackStreet

Livros Favoritos: Nelson Mandela

Eu sou viciado em: Música e Internet (risos)

Fonte: Jet7 Angola

Rádio Jet7 Angola

Vídeos Sugeridos

Procurar Vídeo