Músicos viajam em avião de carga no Angola Music Awards 2015

Músicos viajam em avião de carga no Angola Music Awards 2015

Vários músicos angolanos usaram as redes sociais para protestar contra a organização do Angola Music Awards, pelas condições a que foram sujeitos na viagem para assistirem a gala do Angola Music Awards 2015, realizada na cidade de Saurimo, no passado fim-de-semana.

Segundo Dércio Olavo, membro do grupo “Keima Roupa”, que integrava a comitiva de músicos que foi à Saurimo com o apoio da organização do Angola Music Awards, os artistas foram “abandalhados”.

Dércio refere que os transtornos começaram na partida de Luanda para Saurimo, onde tiveram de aguardar 7 horas no aeroporto e a maioria sentou-se no chão:

“Desorganização dos AMA, fizeram-nos voltar no tempo de uma forma muito negativa... Já tinha ouvido isso de cotas como Carlos Buriti, Father Mack, Dog Murras e muitos outros... mas eram estórias que eles contavam dos tempos idos nunca pensei que a nossa vez fosse chegar em Pleno Séc. XXI  (…) Desta vez os sofredores somos nós e a esta nossa estória eu vou chamar de "ABANDALHADOS”

Chegamos ao terminal militar por volta das 09h e embarcamos apenas por volta das 16h enquanto isso cada um alimenta-se como pode, no início estava todo mundo em pé mas passado algum tempo, horas mesmo, a maior parte dos músicos sentou-se no chão enfim abandalhados ....”,escreveu.

Postos em Saurimo, foram alojados num hotel que o mesmo classificou como um espaço “em obras”. Havia bastante poeira, não havia ar condicionado, a energia ia abaixo de 10 em 10 minutos e existiam cabos de energia soltos por tudo quanto é canto:

“Postos em Saurimo fomos alojados num hotel que prefiro chamar de "OBRA" e passo a explicar porquê... Os AC não funcionavam, as tomadas uma ou outra é que funcionava, a energia ía abaixo de 10 em 10 minutos e haviam cabos de energia soltos por tudo quanto é canto sem falar na poeira e nas portas que não fechavam, enfim abandalhados ...”, desabafou.

No dia da gala, até o patrocinador principal do evento, o empresário Santos Bikuku, não foi poupado e também foi “abandalhado”:

“No dia do evento aconteceram os atrasos que todos conhecemos, com o agravante de barrarem o principal patrocinador do evento o empresário "SANTOS BIKUKU" é verdade o homem esperou mais ou menos 15 minutos para poder entrar e depois de entrar esperou outros 10 minutos para puder sentar-se porque não havia lugar... Enfim abandalhado”, contou.

No regresso à Luanda, foi outra dor de cabeça. Tiveram de aguardar várias horas sem qualquer justificação para o atraso.

Postos no avião (modelo usado para o transporte de carga), o piloto tentou levantar voo por 3 vezes, mas sem sucesso. Na quarta tentativa, os ânimos exaltaram-se e os músicos protestaram com palavras obscenas, até que o piloto decide suspender o voo:

“O avião TENTOU levantar voo, sim tentou por 3 vezes e estava a caminho da quarta tentativa quando os músicos se revoltaram... saíram muitas palavras obscenas... Para essa M*** p*** querem nos matar fdp*** e o piloto teve mesmo de ceder... UMA DAS HÉLICES NÃO ESTAVA A FUNCIONAR... o avião em questão é o antonove que está nas fotos, digno de um museu, disse-me um "passarinho" que aquele avião não é usado a muito tempo está ali ABANDALHADO”, referiu.

Indignado, Dércio decide dirigir-se ao patrocinador do evento, Santos Bikuku, para perguntar porque não poderiam viajar no mesmo avião que os levou a Saurimo, e ouviu como resposta: “Eu dei muitas coisas para este evento. Quem é o empresário que dá isso tudo – hotel, aviões, comida? Cada viagem são USD 100 mil”.

Depois desta conversa, Santos Bikuku, que é um empresário da Lunda Sul ligado à venda de automóveis e rent-a-car, dirigiu-se ao seu avião e os músicos tiveram de viajar no avião de carga, ao lado dos carros vendidos pela Organização Santos Bikuku.

Segundo avança o site Rede Angola, a organização do concurso lamenta os constrangimentos e justifica que todos estes problemas devem-se à crise, não há dinheiro para nada, diz Daniel Mendes, coordenador do Angola Music Awards.

Veja algumas fotos:

Fonte: Jet7 Angola / Rede Angola

(Fotos: Reprodução / Facebook)

Rádio Jet7 Angola

Vídeos Sugeridos

Procurar Vídeo