Miss americana está a ser vítima de racismo

Pela primeira vez os Estados Unidos têm como Miss América uma mulher de origem indiana. No entanto, muitos têm sido os comentários racistas no Twitter que referem que ela parece uma terrorista árabe.

 

"Foi a primeira vez que Bollywood foi apresentado no palco da Miss América. É uma honra para mim e para minha comunidade", disse Davuluri ao canal ABC.
Davuluri tentou ignorar os comentários racistas no Twitter. "Eu tenho que ficar acima disto", afirmou no Domingo à noite, depois da vitória. "Eu sempre me considerei em primeiro lugar e principalmente americana".
Muitos escreveram na rede social que a nova rainha da beleza, uma hindu, parece uma terrorista.
Alguns comentários no Twitter incluem frases como "América para os americanos", o "11 de Setembro foi há quatro dias e ela vence o Miss América" e a "Al-Qaeda influenciou os juízes liberais".
O blog feminista Jezebel denunciou os comentários e destacou que os "racistas estão a ser racistas porque a Miss América não é branca". 
"Estou muito feliz que esta organização tenha abraçado a diversidade. Estou agradecida porque há crianças a assistir em casa que podem finalmente identificar-se com a nova Miss América."
A estudante da Universidade de Michigan vai viajar durante um ano por todo o país e actuará como embaixadora da boa vontade para as crianças do grupo de caridade 'Children's Miracle Network Hospitals'.
Além do prémio, Davuluri recebeu uma bolsa de estudo de 50 mil dólares.
AFP
17 de Setembro de 2013

A nova Miss América é Nina Davuluri, de 24 anos, do estado de Nova Iorque, que deseja ser médica. Ela apresentou uma dança ao estilo Bollywood no concurso e celebrou a vitória da diversidade.

 

"Foi a primeira vez que Bollywood foi apresentado no palco da Miss América. É uma honra para mim e para minha comunidade", disse Davuluri ao canal ABC.

 

Davuluri tentou ignorar os comentários racistas no Twitter. "Eu tenho que ficar acima disto", afirmou no Domingo à noite, depois da vitória. "Eu sempre me considerei em primeiro lugar e principalmente americana".

 

Muitos escreveram na rede social que a nova rainha da beleza, uma hindu, parece uma terrorista.

 

Alguns comentários no Twitter incluem frases como "América para os americanos", o "11 de Setembro foi há quatro dias e ela vence o Miss América" e a "Al-Qaeda influenciou os juízes liberais".

 

O blog feminista Jezebel denunciou os comentários e destacou que os "racistas estão a ser racistas porque a Miss América não é branca". 

 

"Estou muito feliz que esta organização tenha abraçado a diversidade. Estou agradecida porque há crianças a assistir em casa que podem finalmente identificar-se com a nova Miss América."

 

A estudante da Universidade de Michigan vai viajar durante um ano por todo o país e actuará como embaixadora da boa vontade para as crianças do grupo de caridade 'Children's Miracle Network Hospitals'.

 

Além do prémio, Davuluri recebeu uma bolsa de estudo de 50 mil dólares.

 

Fonte: Sapo Mulher

Rádio Jet7 Angola

Vídeos Sugeridos

Procurar Vídeo