Médico de Michael Jackson vai para a cadeia

Foram precisas quase nove horas para o júri decidir a sorte do cardiologista Conrad Murray: culpado de homicídio involuntário. O médico de 58 anos foi considerado responsável pela morte de Michael Jackson, a 25 de Junho de 2009, devido a uma dose fatal do anestesiante propofol e vai ouvir a sentença final no dia 29. Até lá, e apesar do pedido do seu advogado, ficará sob custódia sem direito a fiança.

 

Murray, que chegou ao Tribunal de Los Angeles dois minutos antes da hora marcada para a leitura do veredicto – marcada para as 13h00 nos EUA (21h00 em Portugal Continental) – , recebeu o veredicto com serenidade e não reagiu sequer quando os polícias lhe colocaram as algemas para ser escoltado para fora da sala. Nessa altura, limitou-se a trocar breves palavras com o advogado.

 

Entretanto, fora do edifício do tribunal era a festa: os fãs de Michael Jackson, que nunca deixaram de acompanhar o julgamento ao longo das seis semanas, receberam as notícias com euforia e palmas, agitando os cartazes em que se lia ‘Culpado!’.

 

Num processo que atraiu mais pessoas do que o julgamento de O. J. Simpson – e mais policiamento também – houve até direito a uma gralha curiosa: no documento entregue pelo júri ao juiz Michael Pastor, lia-se que Michael Jackson teria morrido a 5 e não a 25 de Junho.

 

O cantor, que faleceu aos 50 anos, sofreu uma paragem respiratória devido a uma dose excessiva de propofol. Resta saber quantos anos apanhará Conrad Murray: o cardiologista, que perde a licença de médico, incorre numa pena máxima de quatro anos de cadeia, com possíveis atenuantes. Poderá sair a meio da pena por bom comportamento na cadeia e até, por razões de sobrelotação das prisões, cumpri-la em casa – com pulseira electrónica. 

 

FOTOS CHOCANTES

 

O julgamento foi polémico desde o início. A acusação exibiu a foto de Michael Jackson morto acompanhada pela legenda "homicídio".

 

LA TOYA NO TWITTER

 

A família acompanhou todo o processo, mas La Toya chamou a atenção com os seus comentários constantes no Twitter.

 

PRESSÃO PÚBLICA

 

Os fãs de Jackson estiveram sempre à porta do Tribunal de Los Angeles a fazer pressão para a condenação.

 

Fonte: Vidas

Rádio Jet7 Angola

Vídeos Sugeridos

Procurar Vídeo