Lesões de Schumacher podem reduzir-lhe tempo de vida

Lesões de Schumacher podem reduzir-lhe tempo de vida

 

O piloto alemão Michael Schumacher deve ser tirado do coma induzido nos próximos dias e médicos que estudaram casos semelhantes já alertaram para o pior: é impossível determinar o tipo de sequelas que um traumatismo craniano tão grave como o originado pelo acidente de esqui pode provocar, noticiou a AFP.

 

 “Dificilmente ele vai voltar a ser o mesmo Schumacher que todos conheceram”, alertou Richard Greenwood, neurologista londrino que apresentou na semana passada um estudo sobre os efeitos a longo prazo de traumatismos que afectam o cérebro. O trabalho, publicado na revista cientifica “JAMA Psychiatry”, alerta sobretudo para os riscos de morte prematura neste tipo de casos, que são apresentados como dando uma esperança média de vida até aos 56 anos.

 

O estudo, embora se aplique na perfeição a Schumacher, foi feito tendo em conta que anualmente se registam 1,7 milhões de casos nos Estados Unidos e um milhão na Europa, devido a acidentes de viação, quedas ou lesões desportivas. Foram estudados mais de 218 mil pacientes nos últimos 41 anos, concluindo-se que quem sobrevive tem mais possibilidades de morte.

 

Fonte: Jornal de Angola

Rádio Jet7 Angola

Vídeos Sugeridos

Procurar Vídeo