Lançada iniciativa de formação de actores e encenadores em Luanda

 

Um curso de formação para encenadores e actores de teatro começa a ser ministrado a partir de amanhã, às 10h30, até Janeiro, no Elinga Teatro e na ex-Academia de Música em Luanda, por professores nacionais e cubanos.

O curso, organizado pelo Ministério da Cultura, visa preparar durante três meses encenadores e actores em direcção cénica, interpretação, cinotécnica, dramaturgia, voz e dicção.


Diogo Colombo, responsável da Direcção Nacional da Acção Cultural, disse que os professores cubanos já se encontram no país a trabalhar com o Ministério da Cultura na área de formação artística.


Diogo Colombo garante que alguns grupos de teatro em Angola já apresentam trabalhos de qualidade e que a formação é sempre bem-vinda “porque em cada ano que passa há novas técnicas e filosofia de desenvolver uma actividade artística”.
 

O curso vai ajudar muito na a­prendizagem em técnicas de interpretação, adaptação em palco e a­presentação das obras produzidas pelos encenadores nacionais, disse.
 

O responsável disse que os encenadores e actores têm aqui uma grande oportunidade para aumentar os seus conhecimentos na área das artes cénicas. Beto Cassua, encenador do grupo Etu Lene, disse que a iniciativa do Ministério da Cultura é louvável porque receber uma formação é sempre uma mais-valia para quem tenciona atingir grandes patamares e objectivos.
 

O Ministério da Cultura envida esforços para ter nesta acção de formação encenadores e actores de outras províncias, ou que iniciativas do género sejam realizadas noutras províncias, referiu.  Beto Cassua lamenta o facto de a formação ser limitada a três elementos de cada grupo, ligados às áreas de direcção, iluminação e de actuação.
 

O director do grupo Dadaísmo, Hilário Belson, frisou que o curso é uma mais-valia para as agremiações porque é uma forma de actualização das técnicas de teatro. “É uma iniciativa louvável sobretudo por ter formadores nacionais a ministrar o curso, que são pessoas que conhecem a realidade do teatro angolano”, disse.

 

Fonte: Jornal de Angola

Rádio Jet7 Angola

Vídeos Sugeridos

Procurar Vídeo