Kueno Aionda afirma que a música o fez abandonar a religião

Kueno Aionda afirma que a música o fez abandonar a religião

 

Kueno Aionda é um dos cantores da nova geração mais acarinhados pelo público. Recentemente passou pelo "Jovial Cidade", onde abordou assuntos como a sua profissão para além da música e os boatos sobre a possível homossexualidade.

 

"Eu trabalho para a empresa Unitel mas neste momento estou sob dispensa e quando achar que estou em condições de retornar tenho a liberdade de voltar a exercer a minha profissão e muito sinceramente às vezes já começo sentir saudades. Acredito que o meu regresso à Unitel será um pouco difícil por causa do horário que tenho hoje, mas, se eventualmente assim tiver de ser, posso abdicar de algumas coisas e ajustar a agenda para voltar para à empresa".

 

"Sempre fui assim e sofro esse preconceito"

 

Devido ao jeito meigo que apresenta, há quem se questione se o músico é homossexual. Quando abordado sobre o assunto, Kueno respondeu: "A verdade é que eu sou meigo e doce mas no meio de tudo isso sou um ser humano como qualquer outro, então o resto não tem nada haver porque eu acho que não é importante as pessoas saberem aquilo que fazemos nos nossos momentos íntimos e isso não quer dizer que esteja a defender essa particularidade. 

 

Todo o tipo de preconceito cai mal a qualquer pessoa e por mais forte que sejamos é sempre um momento constrangedor. Para quem eventualmente acha que eu tenho esse pendor, devo dizer que isso não é de agora, sempre fui assim e eu sofro esse preconceito desde criança devido ao meu jeito de ser, contudo chega uma altura em que parece normal ouvir isso e se não falarem nada de mim aí sim irei ficar preocupado".

 

Antes do sucesso, Kueno contou que era um rapaz que estava sempre em festas no seu bairro, Precol, distrito do Rangel, e que ligava sempre para as rádios para participar em programas e que nunca imaginou que seria o que é hoje: "Sinceramente eu nunca imaginei chegar até aqui. A vida é uma caixa de surpresas, tenho muita gratidão pelas pessoas que fizeram parte da minha história embora a caminhada ainda seja curta. Nunca imaginei ter tantos aspectos sonantes na caminhada mas realmente sou grato a Deus todos dias".

 

Teve de se afastar da religião

 

O artista ainda confessou que teve de abandonar a religião devido à musica, pois ser testemunha de Jeová e músico ao mesmo tempo não combina: "Fui testemunha de Jeová, mas neste momento não estou a exercer o meu papel de cristão dedicado e baptizado por causa da minha profissão actual como artista e a exposição publica. Esta vida realmente não nos dá a possibilidade de ter a nossa vida modesta. Afastei-me porque a dada altura vi que não estava a honrar o nome de Jeová. Quando achar que é o momento certo vou voltar. Quero ter forças para renunciar de algumas coisas e regressar".

 

Fonte: Sapo Banda

Rádio Jet7 Angola

Vídeos Sugeridos

Procurar Vídeo