Irmão de Artur Nunes exige indemnização a Yuri da Cunha

Um irmão do malogrado músico Artur Nunes exige que Yuri da Cunha indemnize a família do Espiritual», por o jovem cantor ter gravado músicas do segundo sem autorização da família, soube o Semanário Angolense de Domingos João Faustino «Mingo Nunes», prometendo recorrer a instâncias internacionais, caso o problema não seja resolvido internamente.


«Estou ferido e revoltado, porque Yuri da Cunha gravou abusivamente as músicas do meu irmão, não consultou previamente a família e abusou do património familiar», protestou o também cantor, acrescentando que, o que ele fez «foi roubo das músicas do ‘Mano’ (alusão a Artur Nunes).

 

Tem de nos indemnizar», asseverou. Yuri da Cunha está a comercializar um disco com nove composições de Artur Nunes, «ainda por cima, mal interpretadas e num quimbundo sofrível», que há dias apresentou publicamente.

 

Mingo Nunes fixou em o equivalente a cem mil dólares o valor que Yuri da Cunha terá de pagar por cada música, pelo «uso abusivo» das músicas de Artur Nunes. », questionou. «Isso nem é plágio, é roubo, tomara que mantivesse a voz de Artur Nunes e mudasse somente a instrumentalização. Ele não contactou previamente a minha mãe», frisou.

 

Artur Nunes, que morreu aos 29 anos, nasceu no Bairro Cuba, Sambizanga, tendo começado a cantar em turmas. Mingo recorda-se de o irmão lhe ter oferecido uma camisa de Congo em 1977. Deu a conhecer que ele está a lutar para que a família beneficie de reforma musical e militar.

 

O seu irmão, que deixou 23 músicas, disse-lhe, em sonho, para interpretar somente a canção «Peixeiras do Sambizanga», lembrando que Artur Nunes sentava-se num beco junto a casa e cantava, ao mesmo tempo que tocava viola e compunha as suas músicas, enquanto ele o apreciava. Se vez em quando levava-o a alguns espectáculos.

 

Fonte: Semanário Angolense

Rádio Jet7 Angola

Vídeos Sugeridos

Procurar Vídeo