Internautas “pressionam” Isabel dos Santos a ajudar o Hospital Pediátrico de Luanda

Internautas “pressionam” Isabel dos Santos a ajudar o Hospital Pediátrico de Luanda

Desde que Isabel dos Santos decidiu fazer publicações na sua página do Instagram “a incentivar a solidariedade dos angolanos” para com o Hospital Pediátrico de Luanda, que a empresária tem sido “bombardeada” pela opinião pública.

Vários internautas nas redes sociais consideraram a atitude de Isabel dos Santos “insultuosa”, visto que é a mulher mais rica do país e arredores, segundo a revista Forbes.

A empresária tem sido bastante pressionada, inclusive pelos seus seguidores na rede social Instagram, a intervir a favor do Hospital Pediátrico de Luanda, onde já morreram dezenas de crianças nos últimos dias. No entanto, alguns comentários “menos agradáveis” terão motivado Isabel dos Santos a publicar a imagem abaixo e um longo texto para reflexão:

“Tantas vezes nos deixamos levar pelas emoções e transformamos uma conversa, que podia ser produtiva, em um ataque verbal. Uma palavra, uma reação ou um gesto do outro pode nos fazer sentir menores ou ameaçados, provocar ressentimentos e lembranças ruins e arrancar de nós palavras duras e impensadas, das quais nos arrependemos depois.Isso é mais comum do que se pensa.

Acontece com frequência em família, no trabalho, nas relações sociais, nem sempre tão sociáveis.... Quando nos tornamos ofensivos, qualquer objetivo de reflexão e de sensibilizar o outro é afastado, pois cria feridas e resistências.Palavras ditas por um coração machucado ganham força física e podem equivaler a bofetadas. De repente a conversa se perde em descaminhos e, como agressão gera mais agressão, ninguém sabe mais onde queria chegar e do que estava falando. Daí, passado, presente e futuro se atropelam com cobranças mútuas e exageradas.

Assim se transformam muitos “diálogos”. Terminam sem vencedores. Pais irritando filhos, adolescentes acusando pais, casais se ofendendo, gente se insultando, por conta de uma conversa que podia ser proveitosa.

Reflexão:

Falar o que quer e como quer, sem medir as palavras e a forma de dizê-las é o primeiro passo para uma conversa não dar certo. Dar vazão ao próprio destempero emocional só demonstra falta de maturidade e não leva o outro a pensar e a crescer.

Criticar não significa ter de ofender. A ofensa está sempre carregada de emoção, enquanto a crítica é objetiva, racional e fundamentada. É cautelosa pela sua própria natureza que exige análise e ponderação, por isso tem autoridade. Já a ofensa nasce de um coração prepotente ou acuado, autoritário ou descompensado, invejoso ou ressentido, frustrado e transforma em torpedos as palavras, atropelando a razão.

Não se deixe levar pelo impulso e pelas emoções do momento, para não perder o foco da conversa. Isso não é sinal de fraqueza. Ao contrário, é sinal de equilíbrio emocional.

Não faça ameaças. É mais produtivo mostrar as possíveis consequências que o comportamento do outro está gerando ou pode gerar. Saiba ouvir e tenha abertura para facilitar o diálogo e o entendimento. “Pré-conceitos” só atrapalha”
, escreveu Isabel dos Santos na manhã desta quarta-feira (16).

Fonte: Jet7 Angola

Rádio Jet7 Angola

Vídeos Sugeridos

Procurar Vídeo