Heavy C apresenta novo disco amanhã em Luanda

Foto: Heavy C é um dos maiores cantores angolanos e sem dúvida um grande produtor musical. Já produziu vários temas de sucesso tanto para si, como para outros músicos.Qual é para ti o maior sucesso de Heavy C?www.jet7angola.com

 

O músico e produtor Heavy C apresenta amanhã, às 7h00, na Praça da Independência, e domingo, às 9h00, no Belas Shopping (Talatona), em Luanda, o seu oitavo e nono disco “Zouk” e “Love”.

 

O artista, que repete a proeza depois de publicar dois discos com os mesmos títulos em 2011 e “Heavy” e “C”, em 2004, apresenta neste novo trabalho, “Love”, temas inéditos de soul e r&b e alguns sucessos da sua autoria regravados em pagode e samba.
 

A nova versão de sucessos como “Pra quê”, “Nós 2” e “Dias da semana” tem a participação vocal dos brasileiros Jorge Aragão, D-Black e Bruno Cardoso, este último vocalista principal do grupo Sorriso Maroto.
 

O produtor disse que os dez temas do CD “Love” falam, tal como o nome indica, de amor. A produção foi feita no Brasil, sob a sua responsabilidade, com a colaboração de um conjunto de músicos brasileiros que acompanham os artistas referidos, assim como Roberta Miranda, Alcione e Arlindo Cruz.
 

A ideia de regravar os temas e colaborar com músicos do Brasil enquadra-se no seu objectivo de apostar mais em mercados internacionais, a começar pela América do Sul. “Fiquei 3 anos no Brasil com esse intuito, porque sempre gostei dos ritmos brasileiros, que cresci a ouvir”, explicou Heavy C.
 

Quanto ao disco “Zouk”, adiantou que também tem dez canções inéditas e da sua autoria, de semba, kizomba e gueto zouk, que focam assuntos do quotidiano angolano, numa mistura com comédia, “mas com mensagens positivas e de aconselhamento”.
 

Heavy C destacou, ainda, que é um disco ritmado, produzido em Angola e França, com colaborações de Jorge Cervantes, Walter Ananás, Aly Angel, Prof Less e participações vocais de Pérola, Edmásia, Punidor e Rey Luca.
 

O nono e o oitavo disco de Heavy C foram editados pela MPO, em Portugal, sob responsabilidade da LS Republicano. O primeiro registo fonográfico do músico tem o título “Chegamos” (2000) e faz parte do projecto Only D. Seguiu-se “Custou” (2002), já a solo, “Heavy” e “C” (2004), “Não largo o amor” (2006) e “Zouk” e “Love” (2011).

 

Fonte: Jornal de Angola

Rádio Jet7 Angola

Vídeos Sugeridos

Procurar Vídeo