Fundador do WikiLeaks contra filme sobre a sua vida

O WikiLeaks publicou uma carta que o seu fundador, Julian Assange, enviou a Benedict Cumberbatch, que o interpreta no filme “O Quinto Poder”, na qual o aconselha a não entrar no projecto.

 

Na carta, datada de 15 de Janeiro, Julian Assange disse que aprecia o desempenho do actor em trabalhos anteriores e que gostava de o conhecer pessoalmente.

“Acho que é uma boa pessoa, mas não acredito que este seja um bom filme”, escreve acerca de “O Quinto Poder”, que estreou no Festival de Cinema de Toronto, em Setembro e chega ao mercado mundial em Novembro.


“Não acredito que vá ser positivo para mim ou para as pessoas de quem gosto. É baseado num livro com dados falsos escrito por alguém que se quer vingar de mim e da minha organização”, continua a mensagem.


“Há muitos livros positivos sobre o WikiLeaks, mas a DreamWorks decidiu basear o seu argumento apenas no mais tóxico, o ‘Inside WikiLeaks: My Time with Julian Assange and the Worlds Most Dangerous Website’, de Daniel Domscheit-Berg”, lamentou.
 

“Eu sei que o filme pretende retratar-me a mim e ao meu trabalho de forma negativa. Acredito que vai distorcer os acontecimentos. Não procura simplificar, clarificar ou procurar a verdade, ma enterrá-la. Vai ressuscitar e ampliar histórias difamatórias, que há muito se provaram ser falsas”, escreve Julian Assange, que se vê como um “alvo” do governo norte-americano.
 

Na mensagem, escrita em Janeiro, Assange diz a Benedict Cumberbatch que “deve reconsiderar” antes de se envolver no projecto. “Imagine as consequências da cooperação com um projecto que marginaliza um refugiado político vivo para benefício de um Estado corrupto e perigoso”, salienta.
 

A finalizar, Julian Assange declara esperar que o actor compreenda as razões pelas quais não se podem encontrar pessoalmente: “dava o aval a este filme miserável e aprovava a interpretação talentosa, mas corrompida, que o guião obriga”.
O actor, conhecido pela série “Sherlock”, ignorou os conselhos e participou no projecto.

 

Fonte: Jornal de Angola

Rádio Jet7 Angola

Vídeos Sugeridos

Procurar Vídeo