Eva Rap Diva: «... Ficou claro que a nível de Skill as mulheres dão muita carga!»


 
O Jet7 Angola entrevistou a cantora Eva Rap Diva, a artista falou-nos sobre o seu percurso artístico, da sua passagem por Portugal, e garantiu-nos que nunca feriu sensibilidades dentro do universo musical de Hip-Hop.
 
A rapper afirmou ainda nesta entrevista, que existe muita união no Rap feminino angolano, e reiterou a força das mulheres no panorama musical angolano. 
 
Ficamos a saber um pouco mais sobre as suas referências musicais, a sua relação com a cantora Selda,de quem é prima, e ficou patente nesta entrevista o enorme carinho que Eva Rap Diva tem pelos seus fãs.
 
Nome Completo:  Eva Marise Cruzeiro Alexandre
Data de Nascimento: 07.10.88
Passatempos: Antigamente era o Rap, agora não tenho (Risos)
Filhos: Nenhum
Estado civil: Solteira
Filmes Favoritos: "A procura da Felicidade" de Will Smith
Músicos Favoritos: Lauryn Will 
Livros Favoritos:  Bíblia.
Eu sou viciada em: Música 
 
Jet7 Angola: Quem é a Eva RapDiva? 
 
Eva Rap Diva: Uma cantora de rap com 25 anos, completamente viciada em Rap, que decidiu entregar a sua vida 100% a música, e que pretende levar o rap até a lua.
 
Jet7 Angola: A Eva viveu em Portugal. Como foi a sua experiência longe de Angola? 
 
Eva Rap Diva: Foi muito boa! Formei o meu caráter e personalidade em Portugal. Tudo o que sei como Mc, aprendi em Portugal. Só tenho boas coisas a dizer.
 
 
Jet7 Angola: Fale-nos um pouco do seu percurso artístico e de quem são as suas referências musicais?
 
Eva Rap Diva: Eu comecei a fazer rap com 12 anos em rodas de freestyle, na altura rimava na escola e na rua com amigos.Com o tempo fui fazendo amizade com pessoas mais velhas e experientes no mundo da música e fui fazendo algumas participações. Entre elas estava a mixtape do Dj Cruzfader, álbum do Sam the Kid e Mixtape Icendiarios de Bob the Rage Sence.
As minhas maiores referências são os Black Company, Boss Ac, Lauryn Will, 2 Pac, BIG, Suprenatural, Erykah Badu, Jill Scott etc.
 
Jet7 Angola: Acha importante os artistas promoverem músicas que contenham uma mensagem positiva sobretudo para uma sociedade como a nossa, que tem graves problemas ao nível cultural e de educação?
 
Eva Rap Diva: Acho que sim. Mas acho que em primeiro lugar, devemos ser verdadeiros e fazer o que nos faz sentir bem. Não vale a pena estares a fazer música educativa apelando à coisas que tu não fazes, que tu não vives e com as quais nem te identificas.
 
Jet7 Angola: A Eva partilha da opinião de que a indústria musical no geral é ainda muito dominada pelos homens? Como vê o papel das artistas angolanas nesta indústria?
 
Eva Rap Diva: É sim dominada por homens. Mas temos grandes mulheres a fazer a diferença na organização de eventos como por exemplo Aurora Lopes, Carina Barbosa e muitas mais. Acho que nós mulheres temos que trabalhar mais e melhor, temos que fazer mais porque há espaço para nós, mas onde não houver, nós devemos inventar. Desistir é que nunca deve ser solução!
 
Jet7 Angola: A música "Sexo, Drogas, Damas e Massa" teve um grande impacto nas redes sociais e mereceu rasgados elogios por parte do público. Para além dos fãs e dos seus seguidores, a Eva recebeu alguma reação mais entusiasta por parte de mulheres ligadas ao Hip- Hop?
 
Eva Rap Diva: Sim! Mais do que receber uma reação positiva vinda de mulheres ligadas ao Hip-hop, foi receber também de mulheres e homens de outros estilos musicais… muitos deles grandes referências da música angolana, que inclusive partilharam nas suas páginas pessoais em redes sociais o vídeo.
 
Jet7 Angola: Ainda a propósito da música "Sexo, Drogas, Damas e Massa" , sente que feriu algumas sensibilidades no mundo do Hip-Hop?
 
Eva Rap Diva: O "mundo" do Hip-Hop para mim são os meus fãs. Por isso, tenho a certeza que não o fiz.
 
Jet7 Angola: Na música "Rimas Da Cara Do Brother" é possível vermos que o Rap feminino angolano é para ser levado a sério. As mulheres no universo angolano do Hip-Hop são unidas?
 
Eva Rap Diva: Nessa música ficou claro que a nível de Skill as mulheres dão muita carga! (risos). Somos unidas sim, por enquanto, não há nenhum tipo de rixa ou desconforto na relação entre as mulheres do Hip-Hop. 
 
Jet7 Angola: Como é que a Eva lida com a pressão e determinado tipo de exigências, próprias de um país que é ainda muito conservador e machista. É muitas vezes alvo deste tipo de ataques?
 
Eva Rap Diva: Se sou não sei, não vejo nem sinto. 
 
Jet7 Angola: Apesar de ser muito discreta no que toca a imagem, a sua beleza natural salta a vista de qualquer um, qual é a sua maior vaidade quando o assunto é cuidar da imagem? Tem algum ritual de beleza?
 
Eva Rap Diva: Eu sou muito cuidadosa com a minha higiene íntima, e estou a incluir nisso partes como os pés, boca, etc... (risos) Algumas mulheres são bonitas, vestem-se muito bem, mas falham nesse campo e para mim isso é inaceitável! Pessoas que metem perfume sem ter tomado banho (risos).Os homens então… alguns agridem a saúde pública com o cheiro!
 
Jet7 Angola: A Eva já provou através das usas letras musicais e de algumas intervenções, que é uma mulher inteligente,talentosa e com personalidade forte.Sente por exemplo que estas qualidades e aspectos da sua personalidade intimidem alguns homens, que tentam aproximar-se de si?
 
Eva Rap Diva: Sim sim claro.Mas não precisam temer(risos) eu não mordo! (risos).
 
Jet7 Angola: Sabemos que a Eva é prima da cantora Selda, e aliás as parecências são notórias. Partilham dicas e conselhos, a Eva gosta de kizomba e de semba?
 
Eva Rap Diva: Sou prima da Selda… partilhamos sim! Para além da Selda ser mais nova que eu ela é uma mulher muito madura, nós acabamos por ser as duas um pouco precoces… por isso troco dicas e conselhos com ela sobre todo o tipo de assuntos. Eu adoro Kizomba, Semba, Zouk, etc… e quero poder cantar rap nessas sonoridades com artistas desses estilos musicais… eu já disse que vou levar o Rap ate á Lua…(risos).
 
Jet7 Angola: Pelo mundo fora é muito comum os artistas estarem dependentes das rádios, dos djs e até de "lobbies", mas o facto de um grande número de pessoas ter acesso a internet, dá mais opções de divulgação para artistas independentes. Isto infelizmente não acontece no nosso país, como lida com este tipo de bloqueios?
 
Eva Rap Diva: O único bloqueio que um artista pode ter em Angola é consigo próprio. 
Muitos artistas gostam de arranjar desculpas para os seus problemas para esconder as suas próprias falhas. Foquem-se nas soluções e não nos problemas! 
Os bloqueios que tive, desbloqueei com trabalho, dedicação e determinação.
 
Jet7 Angola: Que pessoas nunca deixaria para trás?
 
Eva Rap Diva: As pessoas que me puxam para a frente.
 
Jet7 Angola: Para terminar, o que vai no seu coração?
 
Eva Rap Diva: Gratidão!
Por tudo o que tenho conseguido conquistar, por ter pessoas que acreditam no meu trabalho, pessoas que eu amo mesmo sem conhecer.
Nesta fase da minha vida pude tirar muitas máscaras, pude saber com que pessoas posso ou não contar!
Estou grata a Deus por tudo isso.
 
 
Jet7 Angola: O Jet7 Angola agradece a disponibilidade e o carinho, retribuindo com votos de felicidades e muito sucesso na sua vida artística e pessoal.
 
Eva Rap Diva: Obrigada igualmente!
Kiss.


Fonte: Jet7 Angola

Rádio Jet7 Angola

Vídeos Sugeridos

Procurar Vídeo