Estudo científico: Mulheres nasceram para ser mal-dispostas

Estudo revela que o cérebro das mulheres é moldado de forma diferente, por isso estas têm mais alterações de humor


O título parece um comentário mal disposto de um marido chateado, mas na verdade, a ciência chegou à conclusão que o cérebro feminino tem conexões díferentes do cérebro masculino, provocando assim mais alterações de humor, depressão e ansiedade. Estes sintomas podem piorar se a mulher em questão estiver num programa de dieta ou consumir muitos produtos light.

 

A forte tendência depressiva das mulheres sempre foi conhecida, cerca de uma em cada quatro mulheres sofre de depressão, enquanto que um em cada dez homens padece da doença. Esta tendência pode ser parcialmente explicada por factores sociais – as mulheres procuram ajuda mais facilmente que os homens. Contudo um estudo revelado recentemente na Suécia descobriu duas diferenças chave no modo como os cérebros femininos e masculinos processam a serotonina – também chamada de hormona da alegria.


Bons níveis de serotonina podem aumentar os sentimentos de alegria, reduzir o apetite e melhorar o sono. Baixos níveis estão associados à depressão.


Actualmente os investigadores do Instituto Karolinksa na Suécia, têm vindo a usar digitalizações cerebrais para investigar os níveis de serotonina. E as novidades não são felizes para as mulheres. Os estudos mostram que os cérebros  das mulheres usam mais serotonina que o dos homens, assim estas têm mais receptores que os homens.

Assim como as mulheres têm mais partes do cérebro a utilizar esta hormona, esta acaba por ficar pouco disponível, baixando assim o seu sentido de humor e fazendo com que tenham alterações de humor muito mais facilmente.
 
 
Fonte: Revista Sábado

Rádio Jet7 Angola

Vídeos Sugeridos

Procurar Vídeo