Entrevista com músico angolano «Dom Power»

Entrevista com músico angolano «Dom Power»

 

O Jet7 Angola entrevistou o cantor angolano “Dom Power”. Nesta entrevista o artista falou-nos do seu percurso artístico, da sua passagem pelo grupo "Rafeiros" e do seu projecto a solo.

 

Com um disco no mercado e vários sucessos como "Fôfuxo", "Ena Mwana", "Bô Corpo" e o seu mais recente trabalho "Vou te Assumir" que conta com a participação dos "2Much", Dom Power está neste momento a preparar mais uma obra discográfica.

 

Dom Power tem participações em colectâneas, concertos e eventos (Miss Angola Portugal), Concurso Internacional de Dança Kizomba, shows em discotecas.

 

Acompanhe a entrevista:

 

Jet7 Angola: Quem é o Dom Power?

 

Dom Power: É um jovem simples e humilde.

 

Jet7 Angola: Fale-nos um pouco do seu percurso artístico e sobre as suas referências musicais?

 

Dom Power: Desde cedo imigrei para Europa a procura de melhores condições de vida, e de terminar o ensino académico. As dificuldades não permitiram que eu terminasse a minha formação, então resolvi abraçar um projecto musical com 4 jovens, tendo formado uma "boys band" os (RAFEIROS). Por motivos profissionais tive de seguir uma carreira a solo, mas consciente de que não deveria colocar a minha formação académica em segundo plano, este é um dos meus objectivos.

 

Jet7 Angola: Acha importante os artistas promoverem músicas que contenham uma mensagem positiva sobretudo para uma sociedade como a nossa, que tem graves problemas ao nível cultural e de educação?

 

Dom Power: Acho que sim, porque música é cultura e sendo cultura tem um papel fundamental no desenvolvimento de um povo e em especial entre as camadas jovens que são o futuro de uma nação. Eu como músico acho que tenho o dever de transmitir uma mensagem positiva.

 

Jet7 Angola: A falta de educação musical existente no nosso país afecta somente o público no geral ou também os próprios artistas?

 

Dom Power: Afecta também aos músicos e acho que Angola pela qualidade que temos vindo a atingir , deveria ter mais escolas de ensino superior de música com a finalidade de dinamizarmos e aumentarmos os níveis de qualidade em termos musicais.

 

Jet7 Angola: Como tem sido recebida a sua música?

 

Dom Power: De forma positiva, apesar de ser novo no mercado musical ambiciono crescer paulatinamente, contudo manter-me sempre humilde.

 

Jet7 Angola: A rejeição acontece ao nosso redor o tempo todo, é algo com o qual teremos de lidar em qualquer momento da nossa vida. E no mundo artístico mais ainda, por ser muito exigente e competitivo. Já se sentiu de tal forma rejeitado ao ponto de querer abandonar a música?

 

Dom Power: Sim.

 

Jet7 Angola: Neste momento está a preparar algum trabalho discográfico?

 

Dom Power: Sim estou.

 

Jet7 Angola: Como foi o seu regresso à Angola após largos anos a viver em Portugal?

 

Dom Power: Posso dizer que estou em fase de adaptação pois hoje temos um país totalmente diferente e em fase de desenvolvimento.

 

Jet7 Angola: Acha que temos muitos artistas criativos em Angola ou são ainda muitos aqueles que têm medo de arriscar e de criar coisas novas ?

 

Dom Power: Acho que sim, sobretudo nas camadas jovens encontramos jovens com enorme criatividade e talento.

 

Jet7 Angola:  A questão do plágio em Angola é muitas vezes banalizada pelo público, e fundamentalmente por alguns artistas. Em sua opinião, a falta de respeito pela arte criativa e a violação sistemática do Direito Autoral, deve-se a que factores?

 

Dom Power: Deve-se a vários factores, entre eles, a falta de criatividade e na verdade muitos por ilusão ou talvez por acharem que fazer musica é algo muito simples.

 

Jet7 Angola: Os músicos angolanos são unidos?

 

Dom Power: Bem, na verdade eu acho que sim.

 

Jet7 Angola: O Dom Power tem a intenção de internacionalizar a sua música?

 

Dom Power: É um dos meus maiores sonhos, pretendo levar a Bandeira de Angola para outros continentes.

 

Jet7 Angola: Que pessoas nunca deixaria para trás?

 

Dom Power: Bem, na verdade todos aqueles que tem me ajudado a crescer e como é óbvio a minha família por ser o meu pilar.

 

Jet7 Angola: Para terminar, o que vai no seu coração?

 

Dom Power: Só coisas positivas como por exemplo paz e amor.

 

O Jet7 Angola agradece a disponibilidade e o carinho, retribuindo com votos de felicidades e muito sucesso na sua vida artística e pessoal.

 

Perfil Dom Power:

 

Natural de: Lunda Norte(Angola)

Passatempos: Ler e ouvir música

Filhos: Dois filhos(um casal)

Estado civil: Solteiro

Filmes Favoritos : "Um país em chamas"

Músicos Favoritos: Michael Jackson,Phil Collins e Bonga

Livros Favoritos: Bíblia Sagrada

Eu sou viciado em: Assistir videoclips musicais e literatura.

 

Veja o mais recente video de Dom Power:

 

Fonte: Jet7 Angola

Rádio Jet7 Angola

Vídeos Sugeridos

Procurar Vídeo