Dolce & Gabbana condenados a prisão por dívidas de milhões

Os criadores italianos Domenico Dolce e Stefano Gabbana foram condenados a um ano e oito meses de prisão, por uma fraude fiscal que ascende a mil milhões de euros.

 

A famosa dupla de designers italianos Dolce&Gabbana foi condenada, na passada quarta-feira, pelo tribunal de Milão, a uma pena de prisão de um ano e oito meses por evasão fiscal estimada em cerca de mil milhões de euros.

 

Domenico Dolce e Stefano Gabbana foram acusados de ter confiado marcas do grupo a empresas offshore sediadas no estado de Luxemburgo, um ­esquema para fintar obrigações fiscais. Os criadores devem agora avançar com um recurso à sentença, que a acusação pretendia que fosse de dois anos e meio de prisão.

 

Desde sua criação em 1985, Dolce&Gabbana tem sido reconhecido como uma influência revolucionária na moda internacional. Dolce & Gabbana, muitas vezes confundida como a segunda maior marca, de vestuário é de origem italiana criada pelo estilista Domenico Dolce, nascido em Polizzi Generosa, no dia 13 de Agosto de 1958 e por Stefano Gabbana, nascido em Milão, no dia 14 de Novembro de 1962.

 

A marca é muito popular entre estrelas como Madonna, Gisele Bündchen, Alessandra Ambrosio, Monica Bellucci, Ayumi Hamasaki, Isabella Rossellini e Kylie Minogue. A sua primeira loja foi aberta nos Estados Unidos em 1985 na cidade de Houston. Hoje as lojas estão espalhadas ao redor dos principais centros da moda do mundo, como Nova Iorque, Londres, Milão, Paris, entre outras. É uma das mais renomadas grifes de moda do mundo, junto com Armani, Versace, Chanel, Gucci e Prada.

 

Fonte: Jornal de Angola

 

Rádio Jet7 Angola

Vídeos Sugeridos

Procurar Vídeo