Dj Kapiro: «Dj Malvado é o melhor Dj de Angola»

 

É um dos ícones da noite angolana. Em entrevista ao Jovial Cidade, Kapiro respondeu a todos os boatos que envolvem o seu nome desde as mais recentes polémicas da vida profissional até às novidades da vida amorosa.

 Sempre que chegava o natal colocava duas colunas na rua e tocava para os vizinhos. Um dia a mãe do Dj Malvado ao prestar atenção no que  fazia informou o filho. Malvado judou-o a ganhar espaço no mercado onde agora é visto como um dos melhores Djs.

Visto pelo público como um dos Deejays mais caros do país,  aproveitou para defender a sua posição em termos de cachet. "Pelo patamar que já atingi, não cobro um valor que não me satisfaça, mas o meu cachet depende muito do tipo de evento. Existem pessoas a quem não cobro valores altos. Para terem o Dj Kapiro numa festa não é nada difícil é só seguirem os procedimentos e falar com o meu agente, tanto que toco todos os fins de semana."
 
O dj referenciou que a sua maior influência neste ramo foi, como não podia deixar de ser, o Dj Malvado a quem agradece muito por o ter ajudado a chegar onde chegou.

Na sua opinião Malvado é o melhor deejay de Angola porque "é um disco jokey com uma carreira brilhante que até agora ganha prémios mesmo estando só a produzir. É uma pessoa com grandes referências e eu gosto muito de o ouvir a tocar." Kapiro ainda realçou outros dj's que admira como João Reis e Dj Djeff.

Em relação ao desentendimento que teve com o artista Tony Amado, fez questão de contar a sua versão da história. "Sim, é verdade que houve desentendimento entre mim e o Tony Amado quando ele esteve em Benguela na discoteca Don Q."

O Dj conta que um dos gerentes pediu-lhe para passar uma música de Tony Amado, visto que ele se encontrava lá a iria cantar. "Assim que ponho a música o Tony Amado dirigiu-se mal para mim faltando respeito. Naquele momento houve uma grande troca de palavras, inclusive disse-lhe que nunca mais tocaria uma música dele, mas depois ele percebeu o seu erro e veio pedir-me desculpas. A partir daí ficou tudo bem entre nós e hoje damo-nos muito bem."

Outra questão que tem indagado os amantes da noite angolana é o motivo pelo qual  o dj deixou de tocar na sua antiga discoteca. Quanto a esse ponto Kapiro afirmou que só deixou de tocar no Don Q devido aos vários compromissos que tem  e porque quis seguir a sua carreira a solo deixando claro que neste momento está a trabalhar sozinho. Em relação ao grupo de Deejays de que fazia parte disse que neste momento sente-se melhor a solo. "Precisava de seguir os meus passos, porque os filhos devem lutar para ter as suas coisas senão vão continuar dependentes. Não penso em voltar."

Tal como a vida profissional, também a vida pessoal do artista vai de vento em poupa já que na entrevista  confessou que depois de sair de um relacionamento que durou dez anos encontrou o amor da sua vida e o seu coração está totalmente ocupado.

Neste momento Kapiro é um homem apaixonado pela sua namorada Márcia, com quem namora há 3 anos e com quem pretende casar em breve. Quanto aos assédios que advêm da sua profissao, o DJ esclareceu.

"Eu acho que as pessoas devem tirar da cabeça que toda a pessoa famosa e que trabalha na noite vai com todo mundo. Nós não somos um corrimão onde todo mundo passa a mão, eu nunca tive um caso com nenhuma fã, sempre fui fiel às minhas parceiras."

 

Fonte: Sapo Banda

Rádio Jet7 Angola

Vídeos Sugeridos

Procurar Vídeo