Criadores da marca «Dolce & Gabbana» em maus lençóis por fuga aos impostos

Os estilistas Dolce & Gabbana enfrentam um sério processo na justiça italiana. Os dois são  acusados de não declarar impostos e, em Março deste ano,  já foram condenados a pagar 343,4 milhões de euros.

 

Adorados por famosas como Madonna e Naomi Campbell, Dolce e Gabbana negam as acusações. No processo, os promotores afirmam que a dupla vendeu as suas marcas D&G e Dolce&Gabbana a uma empresa de fachada chamada Gado, criada em 2004, no Luxemburgo, apenas para lavar os lucros da marca e evitar o pagamento de impostos em Itália, país famoso por cobranças muito elevadas às empresas.

 

Responsável pelo caso, o procurador público Gaetano Ruta, afirma que Dolce e Gabbana foram extremamente beneficiados com a operação de venda das duas marcas. “A Gado era 80 por cento controlada pela D&G, que por sua vez pertencia 50 por cento cada, a Dolce e Gabbana”, declarou. A acusação afirma que os estilistas não declararam mil milhões de euros em impostos.

 

Fonte: Jornal de Angola

 

Rádio Jet7 Angola

Vídeos Sugeridos

Procurar Vídeo