Coréon Dú prepara lançamento de novo álbum

 

“Mais que um cantor e músico, Coréon Dú é um homem da Renascença em pleno século XXI”. Esta é a descrição que podemos encontrar ao procurar informação sobre o cantor. Mas mais do que um simples cantor, Coréon Dú revê-se na figura de criador.

“Faço o que me vai na alma. Tento explorar ao máximo o meu potencial criativo, ao mesmo tempo que tento motivar e apelar à imaginação do público. O papel do artista também é esse”, disse Córén Dú, em entrevista ao SAPO. O cantor prepara-se para lançar um novo álbum e promete muitas supresas.

“The We Dú Experiment” é um lançamento especial, uma continuação do seu álbum anterior, “The Coréon Dú Experiment”, que chega ao público no próximo dia 14 de Setembro.

 

Para aqueles que ouviram o “The Coréon Dú Experiment”, este trabalho é uma nova viagem sonora, onde é possível encontrar um make over musical de temas já conhecidos. Mas, entre as 12 faixas deste novo trabalho, também fazem parte temas originais.

 

"O “The We Dú Experiment” é um álbum muito à base de remisturas, com alguns temas originais, com temas remisturados por produtores angolanos e internacionais, de músicas que também entraram no "The Coréon Experiment"", explicou o artista.

 

Coréon acrescentou ainda que "a grande diferença será na abordagem sonora", uma vez que se trata de “uma revisita a alguns temas e também temas novos com um conceito que de certa forma tento avançar a nível criativo”. O artista acredita que “desafiei-me a mim mesmo e acho que também os meus colaboradores".

 

Este foi um projecto construído a várias mãos por produtores e DJ's, nacionais e internacionais. Nomes como Phil Asher, DJ Manya, DJ Satélite ou DJ Souki, Jerry Charbonnier ou Nuno Mendes são alguns dos colaboradores deste trabalho.

 

“Neste projecto desafiaram-me bastante porque há algumas coisas em que eu nunca pensei ouvir minha voz”, disse Coréon Dú em relação à sua equipa de trabalho, numa mistura de músicas eléctrónicas, dançantes, com as próprias raízes do cantor.

 

A promoção já está marcada. Entre os dias 14 e 22 de Setembro, os fãs do cantor vão poder comparecer a várias sessões de autógrafos (Ver vídeo promocional). Mas desta vez, o artista apostou numa nova fórmula, ao escolher ele próprio ir ter com o público, e não o contrário. É a cadeia de hipermecados Kero que vai receber estas sessões.

 

“Muitas vezes tiramos as pessoas da sua rotina habitual para virem ter connosco. Isso é positivo porque se cria uma situação mas ao mesmo tempo para alguns é proibitivo porque geramos uma tarefa extra para o nosso consumidor. Então desta forma a intenção foi ir a algo que as pessoas já frequentam”, explicou o cantor que espera assim criar uma nova forma de promover o seu trabalho.


 

Aproveitando o lançamento do álbum, o artista viu a oportunidade de criar a “We Dú – comunidade criativa Coréon Dú”. Esta pretende ser muito mais do que um simples clube de fãs. O objectivo é criar um local virtual de troca de partilhas e de experiências entre o cantor e todos aqueles que queiram fazer parte desta comunidade criativa.

 

“As pessoas são encorajadoras e dão-nos muito apoio” mas “o papel de muitos vai para além disso”, justificou o artista. De momento é possível aceder a esta comunidade através da página de facebook do cantor. Mas até ao fim do ano será lançado um site que terá uma parte relacionada com esta comunidade onde o cantor promete muita actividade e muitas supresas.

 

“Quero partilhar o meu ponto de vista criativo e partilhá-lo com quem de facto se revê nele. Felizmente que há público que está à procura de artistas com características e personalidade forte. É uma questão de personalidade criativa”, acrescentou Coréon Dú.

 

Mas mais surpresas acompanham este lançamento especial. Além do álbum, vai ser lançada também uma linha de pen drives, com duas músicas inéditas que não vão estar disponíveis no CD.

 

Inovar é mesmo uma palavra de ordem para o artista: “não tenho medo de arriscar e de fazer coisas que às vezes considero que são fora da minha zona de conforto, mas que eu acho que são criativamente estimulantes”, acrescentando que “às vezes, tentar estar na moda é prejudicial à criação”.

 

No entanto, Coréon Dú reconhece que a mensagem que quer passar tem de ser perceptível para o público senão a relação não irá funcionar. Quanto aos seus fãs, o cantor assumiu que “trabalho sempre para dar-lhes algo para os fazer sonhar”.

 

De Angola para o mundo

 

No princípio do ano, Coréon Dú foi convidado a participar no Festival de Jazz, em Madrid, Espanha, e desde então o artista tem sentido muitas mudanças. A imprensa internacional já está de olho no seu trabalho e o artista já foi notícia em órgãos de comunicação internacionais como a revista GQ, a Maxim e a People.

 

“É gratificante quererem saber algo sobre mim, e claro, sobre música angolana”, partilhou o cantor ressalvando, no entanto, que” como artista faço o meu trabalho para o mundo. Costumo dizer que sou angolanamente internacional”.

 

Coréon assumiu que tem uma identidade angolana muito forte. Mas graças à sua experiência de vida (viveu em países na Europa e também nos Estados Unidos) considera-se um cidadão do mundo. E espera levar a música electrónica angolana para o palco mundial.

 

Fonte: Sapo Banda

Rádio Jet7 Angola

Vídeos Sugeridos

Procurar Vídeo