Cantora Macy Gray no Festival Internacional de Jazz em Luanda

A III edição do Festival Internacional de Jazz de Luanda, que se realiza nos dias 29, 30 e 31 de Julho, no Cine Atlântico, vai contar com a participação da lendária Macy Gray, uma das referências entre os norte-americanos convidados, confirmou na terça-feira o director do Festival, António Cristóvão.


Além da artista, conhecida pela sua voz rouca e a miscelânea nos estilos funk, soul music, r&b, rock e hip-hop, que vem pela primeira vez a Angola, destaque para a Banda Maravilha, um dos mais prestigiados conjuntos angolanos de semba.


Segundo António Cristóvão, a cantora Macy Gray e a banda Maravilha não deixam de ser um passaporte comercial. "Macy actua em mais festivais de grande referência, e não é fácil contratar uma artista da sua estatura, especialmente numa temporada muito activa. Quanto à Banda Maravilha, há anos que encanta os angolanos, e não só, tendo construído uma reputação com interpretações magistrais dos seus ritmos do semba", disse.


Juntam-se igualmente à festa do Jazz de Luanda, os guitarristas angolanos Kizua Gourgel e Yami, o trompetista americano, detentor de dois Grammy e antigo líder de bandas afro-cubanas, Roy Hargrove, e o pianista cubano e detentor de dois Grammy e 23 álbuns Gonzalo Rubacalba. Fazem ainda parte da lista de artistas a apelidada primeira-dama do canto sul-africano, Sibongile Khumalo, e a intérprete italiana Roberta Gambarini.

Curso de jornalismo Cultural

Este ano, pela primeira vez, o festival inclui um curso de jornalismo cultural, que decorrerá entre 27 e 31 deste mês, no Cefojor, em Luanda. O seminário é ministrado por especialistas internacionais de renome e apresenta um programa totalmente integrado, onde músicos, jornalistas e público podem interagir, tendo como objectivo aumentar os conhecimentos sobre jazz dos formandos.


À semelhança dos anos anteriores, o festival vai proporcionar uma série de seminários para os aspirantes a artistas. A aprendizagem das técnicas práticas e a compreensão da indústria musical fazem parte dos aspectos em realce nos seminários.
 

 

 

 

Exposição Fotográfica

Outra novidade do calendário desta edição do Festival Internacional de Jazz de Luanda é a exposição fotográfica que vai homenagear o crítico cultural Jerônimo Belo, pela sua contribuição para a divulgação do jazz em Angola. O tributo é realizado de 27 a 31 de Julho, no Centro Cultural Português - Instituto Camões, e vai marcar a inauguração do festival com imagens de lendários do jazz.

Rádio Jet7 Angola

Vídeos Sugeridos

Procurar Vídeo