Cantor Justin Timberlake compra parte do MySpace

O actor e cantor Justin Timberlake é um dos donos da rede social MySpace, cuja venda, anunciada, ontem, pela gigante de comunicações News Corporation, ascende a 35 milhões de dólares, noticiou a revista "Variety".


O antigo elemento da banda N’Sync vai ter participação activa na reorganização do site, que chegou a ser a maior rede social do mundo. Timberlake interpretou no filme “A Rede Social” o papel de um dos criadores do Napster, Sean Parker, que é sócio do seu maior rival do MySpace, o Facebook.


A News Corporation deixa de controlar a rede social que adquiriu há seis anos por 580 milhões de dólares, quando era a mais popular da Net. O valor de mercado caiu bastante devido à popularidade da rede Facebook. O grupo Specific Media pagou cerca de 6 por cento do valor pago pela News Corp.


 

O acordo com a Specific Media, companhia dedicada ao marketing on-line, põe fim a uma das fases menos bem-sucedidas da história da News Corporation, que já há algum tempo procurava um comprador para o site.


Processo de demissões

A mudança de proprietários provocou o início de um processo de demissões, anunciado em Janeiro, que vai afectar metade dos 500 trabalhadores do MySpace.


O director executivo da rede social, Mike Jones, anunciou, num comunicado interno, que abandonava a empresa nos próximos dois meses. Há dois anos, quando o Facebook superou o MySpace, este último tinha 1.400 trabalhadores.

A News Corporation adquiriu o MySpace, em 2005, num momento em que a rede social tinha, nos Estados Unidos, 20 milhões de usuários por mês, tendo conseguido em Outubro de 2008, elevar esse número para mais de 76 milhões, mas o surgimento de novos concorrentes afectou o êxito o da rede social.

O site MySpace ainda tem, nos Estados Unidos, 35 milhões de usuários por mês, número muito inferior aos 157 milhões do Facebook no mesmo país, referem dados da ComScore.

Calcula-se que o MySpace consiga ganhar 180 milhões de dólares em publicidade em 2011, quantia três vezes menor do que os 605 milhões que teve nos melhores momentos.

Nos últimos dois anos, a News Corporation procurou concorrer firmemente com o Facebook, mas perdeu a batalha, o que motivou a redefinição do MySpace em Outubro de 2010, que terminou com a sua transformação numa plataforma centrada, exclusivamente, na promoção de conteúdos audiovisuais e de entretenimento.

A Specific Media, com sede no sul da Califórnia, tem a intenção de fazer o MySpace voltar a ser a rede social que era ao princípio, um site onde se podiam descobrir novas músicas e bandas.

Fonte: Jornal de Angola

Rádio Jet7 Angola

Vídeos Sugeridos

Procurar Vídeo