Beyoncé na mira dos radicais islâmicos

Depois de ter provocado a ira de grupos islâmicos na Malásia, Beyoncé volta a ser o alvo dos muçulmanos mais radicais. Desta vez, a polémica é no Egipto, onde há quem queira proibir um concerto da norte-americana.

No caso da Malásia, Beyoncé acabou por adiar a sua actuação para uma data ainda por definir e o mesmo pode voltar a acontecer agora, depois dos islamitas egípcios a acusarem de violar a
sharia – a lei islâmica.

O protesto está a ser dinamizado pela organização ‘Irmãos Muçulmanos’. Em declarações ao diário ‘Alarabiya’, Hamdi Hassan, um dos membros do grupo, defendeu que o concerto não passa de uma manobra do Governo para promover o vício e «desviar a atenção de outros assuntos».
 
O espectáculo de Beyoncé no Egipto está marcado para o dia 6 de Novembro, num hotel junto ao Mar Vermelho.

Fonte:
abola.pt

Rádio Jet7 Angola

Vídeos Sugeridos

Procurar Vídeo