Autor de "Dadão"na boca do povo

Esio é uma promessa do music hall nacional. Muitos ainda não o conhecem pessoalmente, mas já experimentaram o tom da sua excelente voz e cantaram a sua música, intitulada “Dadão” e que faz bastante sucesso nas rádios, festas e casas nocturnas da cidade capital.

 

Filho de um grande expoente da música angolana, Esio nasceu em Luanda, no Município do Kilamba-Kiaxe, em Abril de 1982, e parece decidido a manter viva a veia musical da família, iniciada pelo pai Artur Adriano, que a par de cantores como David Zé, Urbano de Castro e Artur Nunes, marcaram uma época na história da música popular urbana de Angola à frente do agrupamento musical FAPLA Povo, que abriu caminho para algumas bandas hoje existentes.  

 

Esio entrou para a música através da igreja. Um irmão em Cristo ensinava-lhe as notas que depois praticava cantando algo para si mesmo. “Os meus amigos gostavam de me ouvir cantar e aconselharam-me a levar a sério a carreira de músico. Penso que eles viam em mim algo que eu não via.” Esio acredita ter bebido muito das experiências dos músicos Totó e Lokua Kanza, pois ouvia, com grande frequência, as músicas por eles produzida e tentava seguir as suas linhas.

 

Primeira guitarra e os obstáculos

 

As primeiras dificuldades encontradas por Esio durante a sua carreira foram a falta de credibilidade das pessoas que dirigiam as casas de cultura onde pretendia mostrar o seu talento e de uma guitarra para levar aos espectáculos. Tinha de pedir emprestada sempre.

 

O músico disse que por pouco não renunciou à carreira. “Lembro-me quando ia ao Miami Beach e ao Baía para cantar, os responsáveis destes espaços olhavam para mim e achavam que não cantaria naqueles locais.” De acordo com Esio, isto não aconteceu só no Espaço Baía e no Miami Beach, mas em várias casas nocturnas de Luanda.

 

Esio revelou que não é de virar a cara à luta e continuou a insistir nesses locais de actividade cultural até que mereceu uma oportunidade. E, apesar de não ter muita aceitação, afirma que recebeu alguns aplausos que o motivaram ainda mais.

 

A sua dificuldade em adquirir uma guitarra foi suprida quando o pai, o músico Artur Adriano, foi homenageado no Centro Recreativo e Cultural Kilamba. Foi-lhe dada uma guitarra que este, por sua vez, passou para o filho, para quem foi o melhor presente recebido até aquela altura.

 

O jovem músico disse que não foi preciso ter um disco para conquistar o mercado nacional, porque hoje se tornou um dos músicos mais solicitados para cantar em espectáculos. Foi o convidado especial do grande Show Cuca BGI, onde também participaram músicos como Puto Português, Anselmo Ralph, Eddy Tussa, Noite e Dia, Yola Araújo, Mamukueno e Os 3, e actuou, no passado domingo, na discoteca Kukina, no Benfica, em Luanda.

 

O sucesso da música “Dadão”

 

Depois de gravar a música “Dadão” e ser bem recebida pelos ouvintes, a interrogação de grande parte das pessoas era a de saber quem era o autor da canção que a sociedade tem cantado.

 

Isso fez com que Esio visse a sua vida mudar em termos de fama e aceitação do público. “As minhas músicas são tocadas de tal forma, principalmente a canção “Dadão”, que é toque de chamada de muitos telemóveis.” Confessou que é algo inédito pois não sonhou que pudesse aparecer com muita fama.

 

O músico diz que agradece a Deus pelo sucesso da canção “Dadão”, por estar a cantar em vários palcos de Luanda, incluindo nas casas que lhe tinham fechado as portas. “Não posso lamentar porque a vida é um negócio onde o interesse fala mais alto”, razão porque “não guardo mágoa dessas pessoas, mas recordações daquilo que vivi por terem feito o homem de cultura que sou.

 

Agora, os radialistas querem ver-me nos seus programas e os produtores de espectáculos convidam-me para cantar nas suas actividades”. Esio disse que as suas canções têm muito a ver com a sociedade, os acontecimentos do dia-a-dia. Compõe as mensagens cantadas com a finalidade de despertar a sociedade.

 

O cantor considera que a sua responsabilidade aumentou desde que começou a ser solicitado e garante que vai procurar fazer música para agradar os fãs e a sociedade.

 

Lançamento do CD

 

O CD “Dadão”, que marca a estreia no mercado nacional do jovem músico Esio, é vendido e autografado no mês de Junho, na Praça da Independência, em Luanda.

 

O disco tem 11 faixas musicais cantadas nos estilos kilapanga, r&b e soul music, e tem a participação de “jovens cantores na forja, que esperam oportunidade para lançarem um disco”.

 

O músico tenciona fazer depois uma digressão às 18 províncias de Angola para facilitar os fãs que estão fora de Luanda a adquirir o CD. Anunciou que vai colocar à disposição dos fãs um número considerável de cópias devido à popularidade que tem.

 

Esio   Responde

 

Como te sentes quando estás na rua, quando as pessoas se apercebem que és o autor da música Dadão?

 

Para mim é uma alegria enorme, principalmente quando vejo as pessoas a cantarem a música. Só de saber que nas ruas, nos táxis, nas festas e nas rádios, é tocada acredito que comecei bem a minha carreira artística.

Esperavas que a música “Dadão” desse tanto sucesso?

 

Penso que por causa do tema, arrisco-me a dizer que previa que a música tivesse aceitação, mas não pensei seriamente que faria bastante sucesso em tão pouco tempo. Agora vou trabalhar na conclusão do disco.

Sonhavas ser músico?

 

Não. Tinha a convicção de que fazia música por diversão. A música não era prioridade, mas com o decorrer do tempo dei por mim que já estava a ter paixão pela música. Agora vou apostar a sério.

 

Fonte: Jornal de Angola

Rádio Jet7 Angola

Vídeos Sugeridos

Procurar Vídeo