Anselmo Ralph: “Ficava apavorado só de pensar que ia subir ao palco”

O cantor angolano Anselmo Ralph, de 35 anos, fez algumas revelações ao Jornal de Notícias, a respeito da sua carreira musical e também sobre a sua relação com a mulher e os dois filhos.

O músico disse que tenta levar a vida com a maior simplicidade possível e que não existem fofocas interessantes a seu respeito:

"Falar de mim fica complicado. Tento ser o mais simples possível. Se me perguntar quem é o Anselmo Ralph, digo que somos todos nós. Às vezes, penso que sou demasiado simples, que devia ter uma mania qualquer. Mas não vale a pena inventar. Não vão encontrar fofocas interessantes sobre mim. Acho que acabo por ser a representação de muita gente", disse.

Em relação ao seu sucesso, Anselmo Ralph frisou que vem do “Pai Grande”, ou seja, de Deus, pois, considera que não houve nada em si, em termos de trabalho, que tenha justificado este sucesso:

"Acredito muito em Deus. Não houve nada em mim, em termos de trabalho, que tenha ditado o sucesso, porque há artistas com melhor sonoridade e que cantam melhor do que eu. Este sucesso veio mesmo lá de cima, foi o Pai Grande, como dizem em Angola, que disse 'Agora é a tua vez de brilhar'", frisou.

Quanto à sua doença, “miastenia” grave, o cantor revelou que esta condicionou a sua ascensão na música, pois, sentia-se “apavorado” quando tinha de subir ao palco ou ir à televisão:

"Gravei o primeiro CD, mas andei muito tempo estagnado, ficava apavorado só de pensar que ia subir ao palco ou que ia à TV. Depois, fui para os EUA, comecei a investir na música e aos anos pensei 'É pegar ou largar'. E acabei por pegar", revelou.

Em relação à família, Anselmo Ralph afirmou que é cada vez mais difícil ficar muito tempo longe dela, e lembrou que a sua relação com os filhos é muito boa - Além de pai, considera-se também um miúdo, disposto a brincar com os seus filhos:

"Sou um autêntico palhaço com eles. Tanto que a minha esposa diz sempre que tem três filhos. Sabem que em mim podem encontrar um pai, mas também um miúdo para brincar. E tento compensar ao estar bastante presente, ao desligar o telefone, desligar tudo e estar mesmo lá", afirmou.

Fonte: Jornal de Notícias

Rádio Jet7 Angola

Vídeos Sugeridos

Procurar Vídeo