Anna Joyce «Quero ser uma cantora profissional. Não estou a levar a música como hobby»

Anna Joyce «Quero ser uma cantora profissional. Não estou a levar a música como hobby»

 

Com 26 anos, Anna Joyce lançou recentemente o seu primeiro álbum "Diário de Mulher" o que a tornou na primeira mulher e segunda artista a fazer parte da editora Bom Som, ao lado do mediático Anselmo Ralph.

 

Em entrevista à Caras Angola, a artista revelou alguns dos detalhes da sua vida além da música, falou do seu passado e dos seus projectos para o futuro.

 

O seu maior objectivo é tornar-se numa profissional de renome. "Quero ser uma cantora profissional. Não estou a levar a música como hobby ou como segunda opção. Não faço nada além de cantar. Quero levar a música ao mais alto nível", afirmou a artista que admitiu que o marido é o seu maior apoio.

 

Surgindo no mercado já casada, dona de casa e mãe, a cantora explica como consegue lidar com todas as tarefas do quotidiano. "Vivo a minha vida no presente e não no futuro e o presente tem sido fácil conciliar a minha carreira. Tenho ajuda de muita gente que trabalha comigo. Tenho babá, motorista, empregada doméstica, então não faço tudo sozinha como se fosse uma super mulher. E também sempre que preciso recorro à minha família. Nós precisamos sempre da ajuda uns dos outros e acho que não seria diferente se tivesse outra profissão. Se calhar em termos de horários é um pouco mais exigente pois há dias em que passamos o tempo quase todo fora de casa, principalmente à noite, mas nessa altura os miúdos estão a dormir e se sair para fazer os meus espectáculos já passei o dia todo com eles, então, por enquanto não está a ser difícil."

 

"Se o mundo todo estivesse contra mim, cederia mais facilmente"

 

Hoje consegue ter os dois pés firmes no rumo que quer seguir, contudo revela ter sido crucial o apoio de algumas pessoas que a ajudaram a não desistir. "Não tinha o apoio da minha mãe e de algumas pessoas da minha família, mas tinha o apoio dos meus irmãos e do meu marido. Isso ajudou-me a ir em frente porque se o mundo todo estivesse contra mim, cederia mais facilmente e não continuaria com a carreira. Tive o apoio de pessoas cruciais e isso serviu de incentivo".

 

Anna é artista da Bom Som, sendo que a editora só lançou um artista antes dela, Anselmo Ralph. Por esse motivo a cantora afirma sentir uma responsabilidade acrescida mas também uma certa tranquilidade por saber que está em boas mãos: "Sinto-me um pouco descansada por saber que estou em boas mãos. Mas também um pouco pressionada porque o único artista lançado pela Bom Som até agora foi o Anselmo Ralph. Então as pessoas têm uma meta e sei que me vão cobrar e exigir um pouco mais da minha parte. Mas eu já entrei nisto consciente, não digo para ganhar, mas com uma mente competitiva, porque sei onde devo chegar. Antes do projecto, sentámo-nos e apresentámos os nossos objectivos, que estão a ser cumpridos mais fácil e mais rapidamente do que prevíamos. Vejo que é um projecto não só feito pela Bom Som mas acima de tudo abençoado por Deus." 

 

Para terminar, a artista revelou que as suas maiores referências no mercado nacional são, além de Anselmo Ralph, os cantores Matias Damásio, Ary e Edmásia.

 

Fonte: Sapo Banda

Rádio Jet7 Angola

Vídeos Sugeridos

Procurar Vídeo