A lição de humildade de Yuri da Cunha “Eles me chamaram pra fazer esta foto pensando que eu não aceitaria”

A lição de humildade de Yuri da Cunha “Eles me chamaram pra fazer esta foto pensando que eu não aceitaria”

O músico angolano Yuri da Cunha resolveu partilhar um episódio que lhe aconteceu quando foi interpelado pelos homens que têm a tarefa de fazer a recolha do lixo, que de forma irónica lhe solicitaram que tirasse uma fotografia em cima do carro de recolha do lixo.

Para a surpresa dos mesmos, Yuri da Cunha cedeu ao pedido sem hesitar, dando assim, uma grande lição de humildade tanto para os homens que o interpelaram, como para os seus seguidores da rede social Instagram com quem partilhou o acontecimento, pois, diz respeitar muito o trabalho destes homens:

“Me dá uma alegria valorizar o trabalho dos outros seja qual for, e este é um dos que respeito bastante esses homens que limpam as nossas ruas e as nossas casas devemos-lhes o nosso verdadeiro respeito. Eles me chamaram pra fazer esta foto pensando que eu não aceitaria.

Eu cresci, tomando chá e um pacote era pra todos os filhos em casa, leite tinha dias próprios pra ser tomado, levei lata de leite Nido pra sentar na escola, acarretava água desde a samba ao rocha pinto, fui cobrador de candongueiro e depois eu virei o candongueiro.

Fazendo camionagem ainda em tempo de guerra Luanda/Huambo e outras paragens do pais já fui motivo de risos pra muitos sai até em programas de gozo nos jornais e rádios da banda por ser taxista mas nunca quis roubar nada de ninguém por isso trabalhava, trabalhei como servente de pedreiro fui o primeiro artista a assumir este papel porque achava normal e ainda acho, porque não mato, não roubo, não sobre facturo sou honesto no máximo e estou aqui ainda sendo o Yuri da cunha do rocha pinto o aluno do professor pinto da escola do capipa.

Sou feliz com a vida que tenho posso sonhar em querer ser como um ídolo mas nunca sonhei em ficar com a vida de ninguém pois a minha é uma maravilha por ser como é. Falo na cara não tenho medo da ignorância e hipocrisia pois vivem durante o tempo que lhe é permitido e não o tempo que o ignorante quer, acredito em DEUS e no amor das pessoas vivo seguindo meu caminho e sei que pelo respeito que tenho pelos outros continuarei sendo vertical sem medo de assumir meus erros e defeitos.

E homem que é homem como eu tem que gostar de mulher e não de homem e se um dia um homem decide mudar de orientação sexual também terá todo meu respeito, porque cada um deve saber o que fazer da sua vida e fazer dela o que quiser respeitando o espaço da pessoa que vem a seguir. Feliz por ter pessoas que eu sei que me amam por esta angola a fora.

Que cada um de vocês tenha a coragem de amar sem medo porque o amor é a única coisa que traz a verdadeira felicidade. YC o RAFEIRO… pronto falei e estou descansado” – escreveu Yuri da Cunha.

Fonte: Jet7 Angola

Rádio Jet7 Angola

Vídeos Sugeridos

Procurar Vídeo